Enfoque NT

Datena tem nova experiência traumática no entretenimento: de quem é a culpa?

"Agora é Domingo" foi cancelado na Band e Datena voltará a se dedicar aos policiais

Datena
José Luiz Datena em seu tradicional "Brasil Urgente"

Publicado em 04/01/2019 às 11:35:50 ,
atualizado em 04/01/2019 às 11:52:08

Por: Thiago Forato

José Luiz Datena está completando 21 anos apresentando programas policiais na televisão: começou com o "Cidade Alerta" em 1998 e passou por similares como o "Repórter Cidadão" em 2002, na RedeTV!, e o "Brasil Urgente", que entre idas e vindas já são quase 16 anos.

Nesta quinta-feira (03), o apresentador teve o seu "Agora é Domingo" cancelado pela Band, que estreou em abril do ano passado. "Lamento profundamente a demissão dos meninos que estavam comigo no 'Agora é Domingo'. Por uma decisão da empresa, o programa não continuará, dizem que será reformulado. Se até agora não deu certo, é por incompetência minha. Estou chateado e chocado", disse ontem na abertura do "Brasil Urgente". 

Foi mais uma experiência mal-sucedida de Datena no segmento.

Ele, que começou sua carreira como repórter esportivo, sempre mostrou seu lado brincalhão em frente às câmeras e esse foi um dos motivos que o credenciou para ter um grande espaço na TV.

Apesar disso, ficou consagrado pelo comando de jornalísticos como o "Brasil Urgente", sendo a maior audiência, por vezes, pelas emissoras onde passou. É ele quem impulsiona o horário nobre e o grande atrativo da atração que apresenta na Band.

A competência que tem no comando de programas desse gênero, lhe falta quando vai para o ramo do entretenimento, embora, justiça seja feita, teve um desempenho respeitável no game-show "Quem Fica em Pé?", entre 2012 e 2013.

Na Record TV, ele já teve uma experiência um tanto traumática no final de 2002, com o game "No Vermelho", que foi transmitido aos domingos, quando Gugu Liberato e Fausto Silva estavam no auge de sua disputa. O programa premiava endividados. Saiu do ar em menos de três meses e foi dado à Otaviano Costa no ano seguinte, também saindo rapidamente da programação.

O "Agora é com Datena" foi um grande mico na programação da Band em 2018. Seja pelas seis horas ininterruptas ou pela falta de jogo de cintura de Datena ao comandar um auditório aos domingos, a atração mais pareceu uma colcha de retalhos, que no final acabou se transformando em um "Brasil Urgente". Mais do mesmo. Tudo aquilo que foi planejado, fora jogado na lata do lixo.

Os motivos, no entanto, não englobam só a falta de traquejo de Datena nesse tipo de formato. Assim como na Record TV em 2002 e na Band também com o "Quem Fica em Pé?" (que depois foi até remanejado), Datena encarou a concorrência aos domingos, onde Globo, Record e SBT já estão consolidados há muitos anos e entrar nessa briga com algo semelhante é assinar atestado de incompetência.

O apresentador fez o que pode, mas hábito não é uma coisa que se muda tão rápido. Sua experiência mais "relax", digamos assim, foi com o "No Coração do Brasil", entre 2006 e 2009, onde viajava o país e revivia suas raízes como repórter. Sem pressão de Ibope ou concorrência ferrenha.

Não é impossível que Datena tenha um bom desempenho no entretenimento. Desde que não seja em um horário tão concorrido como aos domingos ou em uma atração tão longa, que exija tanto. Vide, repito, o "Quem Fica em Pé?", que até teve boa audiência na época, nas noites durante a semana.

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 13 anos e assina a coluna Enfoque NT há sete, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br Twitter: @tforatto



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!