Sandro Nascimento
Reportar erro
Coluna do Sandro

RedeTV! amplia cortes salariais e revolta elenco

Profissionais terão que assinar termo aceitando as novas condições

RedeTV! amplia cortes no elenco
Divulgação
Sandro Nascimento

Publicado em 17/07/2020 às 13:03:27

RedeTV! comunicou aos seus apresentadores a extensão do corte salarial de 33% por mais 90 dias na tarde da última quinta-feira (16). A decisão é válida para todos os funcionários contratados como Pessoa Jurídica (PJ). Para os celetistas (CLT), a redução de 25% também foi ampliada, só que num período mais curto, de um mês. A decisão pegou o elenco de surpresa já que a emissora vem faturando com sorteio de prêmios na grade.

Em abril, a RedeTV! cortou os salários dos funcionários PJs alegando que no mercado publicitário existiam poucos anunciantes ativos diante das incertezas provocadas pela pandemia da Covid-19. A ordem foi justificada a fim de evitar demissões. O prazo terminaria em julho e existia uma expectativa para que os rendimentos retornassem aos antigos valores. Porém, ontem, o elenco foi comunicado da prorrogação por mais três meses da redução de salário. Os apresentadores terão que assinar um termo aceitando as novas condições. 

O NaTelinha apurou que parte do casting da RedeTV! ficou decepcionado com a direção. O vice-presidente de conteúdo da RedeTV!, Homero Sales, incumbiu Kaká Marques, diretor de produção, de informar o elenco sobre as mudanças. "Antes eles falaram que os anunciantes fugiram, e agora? Estão tendo um faturamento extra sorteando prêmios e ainda terão que continuar cortando meu salário?", desabafou um apresentador à reportagem, solicitando sigilo. 

Governo editou decreto permitindo cortes

Os funcionários CLT também serão impactados com as novas medidas. Eles terão seu corte salarial de 25%, proporcionalmente a jornada de trabalho, por mais um mês. A emissora se beneficia do decreto editado pelo governo federal e publicado no Diário Oficial da União na última terça-feira (14), que permitiu ampliar essa redução de três para quatro meses.

O decreto foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O governo justifica que são medidas necessárias para manutenção de empregos. Além da RedeTV!, Band e SBT também promoveram cortes salariais

Procurada, a RedeTV enviou a seguinte nota: "A emissora segue tomando as medidas necessárias para adequação ao cenário ocasionado pela pandemia".

Mais Notícias