Coluna do Sandro

RedeTV! amplia cortes salariais e revolta elenco

Profissionais terão que assinar termo aceitando as novas condições

RedeTV! amplia cortes salariais e revolta elenco
Divulgação

Publicado em 17/07/2020 às 13:03:27 ,
atualizado em 17/07/2020 às 14:24:25

Por: Sandro Nascimento

RedeTV! comunicou aos seus apresentadores a extensão do corte salarial de 33% por mais 90 dias na tarde da última quinta-feira (16). A decisão é válida para todos os funcionários contratados como Pessoa Jurídica (PJ). Para os celetistas (CLT), a redução de 25% também foi ampliada, só que num período mais curto, de um mês. A decisão pegou o elenco de surpresa já que a emissora vem faturando com sorteio de prêmios na grade.

Em abril, a RedeTV! cortou os salários dos funcionários PJs alegando que no mercado publicitário existiam poucos anunciantes ativos diante das incertezas provocadas pela pandemia da Covid-19. A ordem foi justificada a fim de evitar demissões. O prazo terminaria em julho e existia uma expectativa para que os rendimentos retornassem aos antigos valores. Porém, ontem, o elenco foi comunicado da prorrogação por mais três meses da redução de salário. Os apresentadores terão que assinar um termo aceitando as novas condições. 

O NaTelinha apurou que parte do casting da RedeTV! ficou decepcionado com a direção. O vice-presidente de conteúdo da RedeTV!, Homero Sales, incumbiu Kaká Marques, diretor de produção, de informar o elenco sobre as mudanças. "Antes eles falaram que os anunciantes fugiram, e agora? Estão tendo um faturamento extra sorteando prêmios e ainda terão que continuar cortando meu salário?", desabafou um apresentador à reportagem, solicitando sigilo. 

Governo editou decreto permitindo cortes

Os funcionários CLT também serão impactados com as novas medidas. Eles terão seu corte salarial de 25%, proporcionalmente a jornada de trabalho, por mais um mês. A emissora se beneficia do decreto editado pelo governo federal e publicado no Diário Oficial da União na última terça-feira (14), que permitiu ampliar essa redução de três para quatro meses.

O decreto foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O governo justifica que são medidas necessárias para manutenção de empregos. Além da RedeTV!, Band e SBT também promoveram cortes salariais

Procurada, a RedeTV enviou a seguinte nota: "A emissora segue tomando as medidas necessárias para adequação ao cenário ocasionado pela pandemia".





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!