Pandemia

SBT reduz 25% dos salários após queda histórica do Grupo Silvio Santos

Emissora tentou evitar corte, mas não conseguiu e aviso foi feito na noite de ontem

SBT reduz 25% dos salários após queda histórica do Grupo Silvio Santos
Fachada do SBT - Foto: Reprodução

Publicado em 20/05/2020 às 10:03:00 ,
atualizado em 20/05/2020 às 10:44:23

Por: Naian Lucas com Sandro Nascimento

O SBT anunciou aos seus funcionários na noite da última terça-feira (19) a redução de 25% dos seus salários e carga horário durante dois meses após o Grupo Silvio Santos sofrer uma queda histórica de arrecadação no período da pandemia do novo coronavírus. Silvio Santos tentou ao máximo manter os pagamentos integrais aos seus contratados, mas não resistiu à crise e recorreu à Medida Provisória 936.

O NaTelinha noticiou na última segunda (18) que a direção do canal estudava realizar o corte, mas antes procurou métodos para que os profissionais da emissora não fossem prejudicados – uma determinação de Silvio Santos, conhecido por ser um bom patrão. Na ocasião, o SBT confirmou à reportagem que estava buscando "todas as alternativas para o enfrentamento da crise, assim como toda empresa séria deve fazer".

Entretanto, mesmo com os esforços, relatórios apresentados ao empresário mostraram que as vendas de Tele Sena e dos produtos Jequiti, além do hotel Jequitimar, que está vazio no Guarujá, tiveram redução e o Grupo Silvio Santos viu uma queda inédita em suas finanças.

Os primeiros que sofreram com os cortes foram diretores, gerentes e PJs (Pessoas Jurídicas) internos e externos. Já no mês de maio, os profissionais de maiores salários na folha de pagamento tiveram redução de 25% e a partir de junho o restante dos contratados passará pela mesma política econômica.

Apesar de ter a redução da carga horária, Silvio Santos apenas decretou com mais tranquilidade a diminuição do pagamento de salário por conta da MP-936. A medida autoriza que as empresas realizem cortes nos pagamentos dos seus contratados, deixando parte dos vencimentos a serem pagos pelo Governo Federal.

O benefício, intitulado de Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEM), será depositado na conta do trabalhador em 30 dias após a comunicação do acordo pelo empregador ao Ministério da Economia. Isso significa que os contratados do SBT que ganham até três salários mínimos (R$ 3.117,00) continuarão recebendo seus pagamentos na integridade por conta desse programa do Governo.

“Muitos de nós serão atingidos por essa medida dura, mas responsável, e terão suas remunerações e jornadas reduzidas em 25%, pelo prazo de 60 dias, a partir de 01 de junho, podendo ser prorrogado por mais 30 dias, se necessário. Com a adoção desta Medida Provisória, uma parte do valor da redução será coberta pelo Governo Federal e, para aqueles que ganham até três salários mínimos, terão sua renda preservada, sendo parte paga pelo SBT e o complemento da redução de 25% paga pelo Governo”, explicou José Roberto Maciel, vice-presidente da emissora, em comunicado enviado ontem à noite por e-mail aos funcionários.

A crise do coronavírus não afetou o Grupo Silvio Santos só na parte financeira, mas também na mudança de direção. Renata Abravanel, que assumiria a presidência do holding em março deste ano, agora só se tornará manda-chuva da empresa em 2021, ou seja, Guilherme Stoliar continua no comando.

SBT e a redução

O texto assinado por Maciel deixou claro que a decisão foi tomada para evitar demissões em massa e manter o equilíbrio do caixa.

“Nossos gestores estarão comunicando todos aqueles que, infelizmente, serão atingidos por esta medida e, nos Canais de Comunicação Internos, serão disponibilizados os detalhes de como será aplicada a redução”, afirmou José em um trecho da nota.

Esse fato não é uma exclusividade do SBT. A Band negociou contratos acima de R$ 10 mil com cortes que giraram em torno de 25% por três meses, enquanto a RedeTV! diminuiu em 25% os pagamento de celetistas e 33% para pessoas jurídicas, como apresentadores, âncoras de telejornais e executivos.

Ocorreram até demissões, por exemplo, no canal da família Saad. Parte da equipe do Aqui na Band, incluindo Silvia Poppovic, foram comunicados que não faziam mais parte do quadro de funcionários.

Confira o comunicado do SBT na íntegra:

"Aos colegas,

Venho aqui informá-los sobre uma importante decisão que afeta a maioria de nós aqui no SBT, em São Paulo e nas nossas Regionais.

Todos têm acompanhado, com muita preocupação, tudo que vem acontecendo no país e no mundo em decorrência da pandemia de Covid-19. Há uma grande preocupação com a saúde pública, onde todos os esforços e recursos estão sendo aplicados, pelos setores público e privado, no intuito de não saturar a capacidade médica e hospitalar, para permitir que todos tenham acesso a atendimento e salvar o maior número de vidas possível. Nós, aqui no SBT, também trabalhamos com a mesma preocupação. Creio que estejam acompanhando as medidas que temos adotado.

Mas, inegavelmente, essa pandemia traz outra consequência tão dura quanto para nossa saúde, que é a crise econômica e que afeta diretamente as empresas. Muitas delas chegaram a perder grande parte de seu faturamento em poucas semanas e viram suas produções serem paralisadas.

Vejo que todo esforço tem sido no sentido de preservar o emprego e a renda de seus funcionários e prestadores de serviço, de tal forma a manter parte de sua operação funcionando ou de serem capazes de retomar a produção e as vendas quando essa crise passar.

Nesse sentido, o Grupo Silvio Santos, para enfrentar esse cenário desafiador e visando a sustentabilidade de suas empresas, tem implementado diversas medidas para a continuidade dos negócios, e uma delas é a aplicação da Medida Provisória 936 e demais legislações pertinentes que tratam da questão da redução temporária de jornada e salário de seus colaboradores, e que também será aplicada ao SBT.

Muitos de nós serão atingidos por essa medida dura, mas responsável, e terão suas remunerações e jornadas reduzidas em 25%, pelo prazo de 60 dias, a partir de 01 de junho, podendo ser prorrogado por mais 30 dias, se necessário. Com a adoção desta Medida Provisória, uma parte do valor da redução será coberta pelo Governo Federal e, para aqueles que ganham até três salários mínimos, terão sua renda preservada, sendo parte paga pelo SBT e o complemento da redução de 25% paga pelo Governo.

Não tenho outro pedido a fazer senão compreensão. Nossa luta continua sendo no sentido de contribuir com a sociedade e com nossa empresa para a redução da crise de saúde e, desde seu início, no sentido de manter uma emissora viva, contando com gente que sabe fazer televisão e que quer ver nossa emissora e nós mesmos vencendo os efeitos dessas pandemia.

Nossos gestores estarão comunicando todos aqueles que, infelizmente, serão atingidos por esta medida e, nos Canais de Comunicação Internos, serão disponibilizados os detalhes de como será aplicada a redução.

Obrigado!"

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!