Reportar erro
Colunas

"Power Couple" tem estreia com produção caprichada e se mostra um acerto

Reality estreia se mostrando uma opção interessante da Record

robertojustus-powercouple.jpg
Roberto Justus está no comando de mais um reality show na Record - Divulgação
Redação NT

Publicado em 13/04/2016 às 09:59:32

O “Power Couple” é um projeto cogitado pela Record há algum tempo. Inicialmente escalado para ser o cartão de visitas de César Filho na emissora, acabou se tornando mais um dos realities sob o comando de Roberto Justus, que se especializou de vez no gênero.

A demora em finalmente chegar ao ar o cercou de um pouco de desconfiança, dissipada pelo bom nível do primeiro episódio, nesta terça-feira (12). Sem sobressaltos, a estreia conseguiu apresentar bem uma fórmula “nova” sem precisar apelar para didatismos.

A produção bem feita, com padrão de cenários e identidade visual acima da média, é certeira para embalar o conteúdo agitado, com um tom bem ritmado. Impossível não evitar a comparação com o concorrente direto “MasterChef”, apesar da enormidade de diferença entre as lógicas das atrações.
 
No “Power Couple”, porém, a edição joga a favor selecionando os mais interessantes momentos das provas, enquanto no reality culinário a opção da emissora em esticar sua duração acaba forçando a utilização de cenas dispensáveis do ponto de vista do entretenimento.

Outro diferencial em relação ao “MasterChef”, esse que pode variar entre positivo ou negativo a depender do viés, é que a escolha na final recairá sobre a votação popular.

[galeria]
É um elemento a mais na dinâmica que já inclui as provas e as votações internas, mas que pode acabar por arrefecer posturas mais firmes, já que de nada valerá o esforço acumulado se não for conquistada também a simpatia do público.

Possivelmente a escolha dessa solução foi mais para evitar que a gravação antecipada por outro sistema abrisse a brecha para a divulgação de spoilers.

Aliás, o elenco em geral conta com nomes de peso entre os famosos. Diferentemente de “A Fazenda”, até pelo número mais enxuto de participantes, o que se vê são nomes mais reconhecíveis. Não exatamente do primeiro escalão, mas com trajetórias que podem vir na memória sem o auxílio de um site de buscas.

O apresentador, esse sim um famoso do time A, não é o excelente comandante todo poderoso do “Aprendiz”, mas também não é o desconfortável de “A Fazenda”. Encontrou o tom para soar “dentro” do jogo mesmo sem ter interferência direta.

Com esse conjunto de pontos sendo mantido e aprimorado, o “Power Couple” se torna um achado. Sem maiores pretensões, a atração tem chances de render bons frutos nessa e em futuras edições.  

 

O colunista Lucas Félix mostra um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira. Ele também edita o https://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

Mais Notícias