Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: "Vídeo Show" evolui e ganha ares de talk-show

091bca3b70aabb9604ec464084cf31ec.jpg
Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 18/11/2013 às 17:12:33

Estreou nesta segunda (18) o novo formato do “Vídeo Show”, com apresentação de Zeca Camargo e direção de Ricardo Waddington.

O programa não trouxe absolutamente nada de inédito na TV. Pelo contrário, é mais do mesmo: um apresentador, um bom convidado e muita conversa. Foi isso que aconteceu.
Não sou fã de Susana Vieira, mas nitidamente ela conseguiu, de forma involuntária, é claro, ofuscar Zeca Camargo com sua espontaneidade.

De cara, Zeca Camargo já a anunciou como convidada do dia. Teve também um VT de atores como Juliana Paiva, Mateus Solano, Mel Maia, Klara Castanho e Tiago Abravanel passeando pelo Projac.

O cenário é bastante aconchegante, de madeira e combina com o clima diurno. As matérias, que já vinham sendo gravadas, foram ao ar sem qualquer conexão com o que estava sendo exibido no palco. Foram ao ar “aleatoriamente”, sem que Zeca as chamasse.

Os repórteres, aliás, continuam sendo Otaviano Costa (o grande destaque), Dani Monteiro e Marcela Monteiro.

A proposta

Com esse formato, o convidado tem papel fundamental para determinar se o programa vai ser bom ou não. Trazer uma convidada como Susana Vieira logo de início, tão expansiva, que toma conta de onde vai, foi uma decisão acertada.

As reportagens de hoje mostraram os bastidores do casamento entre César (Antonio Fagundes) e Aline (Vanessa Giácomo) em "Amor à vida", a construção da cidade cenográfica de “Além do Horizonte” e a visita de Malu Mader na escola em que gravou a minissérie “Anos Dourados”, de 1986.

Desde a saída de Boninho da direção, o programa evoluiu, nitidamente. Um enfoque aos bastidores da emissora foi dado de uma forma mais gritante. E é o que tem que ser, e é o que o telespectador parece querer ver no “Vídeo Show”.

Audiência

Não houve melhora nos números, ao menos por enquanto. O programa de estreia dessa nova fase registrou 12 pontos contra 8 da Record e 5 do SBT. Sequer é ameaçado ainda. Mas, é importante mexer antes que isso acontecesse. Seria questão de tempo.

Ao final do programa, Susana ganhou uma estrela. Colocou sua mão na placa de argila para inaugurar uma espécie de “calçada da fama” do programa.

Pra concluir, nada de novo, mas a Globo conseguiu entregar um produto mais atraente que o anterior. Tudo vai depender das pautas e dos convidados. É claro, o que pode ser em tese mais atraente, pode virar um motivo para afugentar o telespectador. É uma questão relativa. No entanto, era necessário que o “Vídeo Show” passasse por reformulação.

 

A coluna Enfoque NT é diária! Confira todos os dias uma crítica diferente sobre o mundo da TV; relembre todas.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

 

Mais Notícias