Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Rachel Sheherazade e suas polêmicas

23f2bd959652a3413cbc3cf1091fe6cc.jpg
Divulgação/SBT
Thiago Forato

Publicado em 30/10/2013 às 16:22:43

Tudo começou em 2011, quando Rachel Sheherazade, até então apresentadora de uma filial do SBT na Paraíba, criticou severamente o carnaval no país, dizendo que a festa já estava ficando elitizada e era pra rico.

Tal crítica despertou a atenção de Silvio Santos e em maio daquele ano chamou-a, juntamente com Joseval Peixoto, para serem âncoras do novo “SBT Brasil”. A audiência continuou a mesma, mas o jornal ganhou outra pegada, no sentido de abrir mais espaço para opinião. Era o que estava virando tendência.

Rachel, em duas oportunidades, abriu fogo contra os ateus e disse em um comentário, na época que o Papa veio ao Brasil, que “eles não sabem o que dizem” quando um grupo quis fazer “desbatismo” coletivo na chegada da maior autoridade da Igreja Católica.


No ano passado, concordou com Sarney quando disse que os ateus “não tinham o que fazer”, quando pediram para que a frase “Deus seja louvado” fosse retirada das cédulas de reais. Rachel, na oportunidade, falou que os ateus são contra ensino religioso e cruzes em repartições públicas. É claro, se o estado é laico (como dizem), seria um pouco estranho colocar objetos de candomblé, umbandas e outras religiões em lugares onde quem dirige é o estado, não é mesmo?

Em maio deste ano, outra polêmica: um grupo de funcionários do SBT, segundo publicado no jornal "Folha de São Paulo", fizeram um abaixo-assinado dizendo que a âncora não os representava.

Agora, a jornalista tomou uma bronca de executivos da Jequiti por ser a favor de testes cosméticos em animais e até um grupo de ativistas está fazendo um abaixo-assinado pedindo sua saída da emissora. Como se sabe, a empresa de Silvio Santos não faz esse tipo de coisa. Entretanto, talvez até mesmo sem conhecimento disso, Rachel expressou sua opinião e agora está pagando por ela.

Aos olhos do ex-presidente Lula, ela também não vai muito bem. Segundo Lauro Jardim, da revista "Veja", Lula teria comentado em um almoço com a bancada do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) que viu uma "jornalista de vinte e poucos anos" criticando, como sempre, os políticos e suas atitudes.

Bem ou mal, não há outra âncora parecida com Rachel Sheherazade. É claro, por sua forma de falar e se impor, parece extremamente petulante, arrogante e prepotente, dona da verdade. Mas, é como dizia Voltaire, posso não concordar com nenhuma palavra que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las. Democracia é isso.


A coluna Enfoque NT é diária! Confira todos os dias uma crítica diferente sobre o mundo da TV; relembre todas.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

 

Mais Notícias