Demitido após suposto gesto nazista

Adrilles diz que foi alertado sobre pressão de patrocinadores na Jovem Pan: "Liguei para o Tutinha"

Comentarista nega que tenha feito gesto nazista ao debater polêmica com o podcast Monark


Ex-BBB Adrilles Jorge  é demitido após suposta saudação nazista na Jovem Pan ao defender Monark
Ex-BBB Adrilles Jorge é demitido após suposta saudação nazista na Jovem Pan ao defender Monark - Foto: Reprodução
Por Marcela Ribeiro

Publicado em 09/02/2022 às 15:58:56,
atualizado em 09/02/2022 às 16:07:35

Adrilles Jorge falou com o NaTelinha, nesta quarta-feira (9), sobre sua demissão da Jovem Pan News após supostamente fazer uma saudação nazista, o que ele nega, ao final de um debate no programa Opinião sobre a polêmica envolvendo o podcaster Monark – que defendeu a existência de um partido nazista no Brasil. "Minha demissão foi a mais patética da história dos cancelamentos", disse ele.

Adrilles encaminhou à reportagem um vídeo no qual ele afirma que reproduz os gestos de despedidas durante outros debates da Jovem Pan. "Vivo dando tchau assim", defendeu-se.

Ao final de sua fala, no debate de terça-feira, o ex-BBB e comentarista político foi apontado por supostamente fazer uma variação do "sieg heil", saudação usada por Hitler e seus apoiadores na Alemanha Nazista.

Após a repercussão do caso, ele foi demitido do grupo JP.  A informação foi confirmada pela assessoria do canal. O comentarista diz que inicialmente a ideia da direção era suspende-lo.

"Me falaram que seria suspenso por uma suposta saudação nazista. Fiquei p*, falei que não aceitava, queria suspensão porque não tinha feito nenhuma saudação nazista, tinha feito somente um tchau como faço sempre. Liguei para o Tutinha (diretor da Jovem Pan) que falou que os investidores e produtores estavam pedindo a minha cabeça e que me deixaria suspenso por um tempo. Meia hora depois me ligou o chefe do RH e me desligou da Jovem Pan".

Adrilles diz que foi interpretado de maneira deturpada

Adrilles postou um vídeo no Twitter nesta quarta-feira dizendo que está sendo cancelado desde ontem por um suposto gesto que foi interpretado de uma maneira deturpada.

"Um tchau em que faço ao final do programa Opinião, ao que digo "tchau e até sempre". A pauta era exatamente a questão do Monark, coisa que me coloquei radicalmente contra. Qualquer pessoa minimamente esclarecida e humanista é contra esse sistema opressor que matou seis milhões de judeus, o sistema genocida mais cruel, mais tirânico, mais absurdamente desumano da história", disse.

O ex-BBB seguiu falando que estava esclarecendo um óbvio. "Não fiz rigorosamente nada, sou antinazista por natureza. Por outro lado, posso até pedir desculpas pelo calor do momento a pessoas que eventualmente tenham se enganado em relação a esse meu gesto e particularmente à comunidade judaica", completou.

Ele diz que tem sido atacado e defendido nas redes sociais desde a polêmica e após sua demissão ser anunciada. "Ganhei dezenas de milhares de seguidores".

 

Mais Notícias