Reportar erro
Fake news

No SBT, Ratinho diz que voto não é auditável e promete ir aos protestos de Bolsonaro

Apresentador disse que o voto não é auditável, o que não é verdade

Ratinho no SBT no palco do seu programa
Ratinho vai protestar - Foto: Reprodução/SBT
Redação NT

Publicado em 26/08/2021 às 14:13:00,
atualizado em 26/08/2021 às 14:29:31

O apresentador Ratinho contou durante seu programa ao vivo no SBT, nessa quarta-feira (25), que irá às manifestações do dia 7 de setembro e pedirá o voto auditável. Desinformação. As urnas eletrônicas já são auditáveis e por isso o voto impresso não passou no Congresso Nacional.

“Eu vou pra rua pedir, no dia 7 de setembro, não para fazer protesto, porque não sou de fazer protesto, isso é coisa de louco, mas eu vou pedir pra que o voto seja auditável, porque nós estamos invertendo a ordem das coisas aqui no Brasil. Nós estamos valorizando o desonesto e deixando de valorizar quem trabalha. Eu tenho que saber em quem eu votei”, disse ele durante seu programa ao vivo no SBT.

Enquanto discursava, Ratinho era escutado por Carlos Alberto de Nóbrega, Danilo Gentili e Matheus Ceará. Durante a fala, o apresentador acabou se contradizendo. No início, comentou que iria para as ruas “pedir”, mas terminou dizendo que vai “protestar” para que seja implementada o voto impresso.

“Eu não vou ter o recibo do meu voto? Eu sou contra aquela caixinha preta sem que ninguém saiba o resultado. Sou contra. Já disse isso várias vezes. Então vou na rua dia 7 de setembro protestar contra o voto não auditável”, concluiu.

Vale ressaltar que o voto é auditável. Após o fechamento das urnas, o TSE tem disponível toda quantidade de votos por seção eleitoral. Os números ficam disponíveis em formato de boletim poucos minutos depois do fim da votação.

Assista:

Ratinho e o apoio ao bolsonarismo

Não é segredo para ninguém que o apresentador Ratinho abraçou o bolsonarismo. Nas eleições de 2018, gravou um vídeo durante a campanha de primeiro turno e garantiu que votaria em Jair Bolsonaro. De lá pra cá, já entrevistou o presidente e também pessoas ligadas ao governo.

Recentemente, defendeu a opinião de Sérgio Reis, que articulava uma manifestação para defender pautas antidemocráticas. O comunicador do SBT também acusou os artistas que desistiram de participar do álbum do sertanejo de serem covardes, só que ignorou que o músico é alvo do STF.



Mais Notícias