Reportar erro
No baú

Reality a sensacionalismo: Os programas de Celso Portiolli que quase ninguém lembra

Confira as atrações comandadas pelo apresentador esquecidas pelo público

Celso Portiolli apresentando o Tempo de Alegria
Celso Portiolli coleciona 17 programas em seu currículo - Foto: Reprodução
Thomaz Rocha

Publicado em 16/05/2021 às 07:20:00

Se hoje Celso Portiolli celebra quase 12 anos à frente do Domingo Legal, programa que marca o primeiro dia da semana dos brasileiros desde 1993, o apresentador já esteve à frente de muitas atrações que quase ninguém se lembra. Com 25 anos de carreira como animador de televisão, Portiolli carrega 17 produções que comandou, seja sozinho ou em parceria com outro colega.

Enquanto apresentava o Passa o Repassa nos dias de semana, durante o domingo Celso ia ao ar ao vivo com o Tempo de Alegria, em 1997. A atração apresentava vários quadros, com participantes que podiam ganhar prêmios. A fórmula do programa era parecido com o Hot Hot Hot, comandado por Silvio Santos anos antes.

Ainda tinham atrações musicais e entradas ao vivo de repórteres em eventos, como o Carnaval. O Tempo de Alegria ficou no ar por quase dois anos, sendo que na metade dele, Portiolli dividia a apresentação com Otávio Mesquita. Confira outros programas apresentados por Portiolli que ninguém se lembra!

O Conquistador do Fim do Mundo

Reality a sensacionalismo: Os programas de Celso Portiolli que quase ninguém lembra

Em O Conquistador do Fim do Mundo, exibido em 2003, Celso comandava um reality show de tirar o folêgo. Com o sucesso dos realities na Globo, com o No Limite e Big Brother Brasil, e até no próprio SBT, com a Casa dos Artistas, a emissora de Silvio Santos apostava em mais um produto do gênero, mas, ao contrário de suas produções semelhantes, O Conquistador do Fim do Mundo não teve a repercussão esperada.

Na competição, times de países diferentes da América disputavam entre si, em provas radicais, em busca dos tão sonhados prêmios, que eram uma pick-up e uma quantia em dinheiro.

Código Fama

Reality a sensacionalismo: Os programas de Celso Portiolli que quase ninguém lembra

Exibido em 2005, o Código Fama era um talent show parecido com o The Voice Kids. Na atração, crianças e adolescentes soltavam suas vozes para vencer a disputa.

Quem conquistasse o primeiro lugar da competição, ganharia o direito de participar da versão internacional da produção, com a possibilidade de entrar para o elenco de uma novela mexicana e assinar contrato com uma gravadora gringa. A vencedora do Código Fama foi Priscilla Alcântara, que não venceu a disputa internacional, mas ganhou o comando do Bom dia & Cia com Yudi Tamashiro.

Ver para Crer e Namoro na TV

Reality a sensacionalismo: Os programas de Celso Portiolli que quase ninguém lembra

O Ver para Crer, que rolou entre 2006 e 2007, Portiolli dividia uma bancada, como num jornal, com Cesar Filho e Analice Nicolau. A intenção do programa era mostrar fatos inusitados do mundo, envolvendo animais, notícias e pessoas fora do comum.

Já o Namoro na TV só durou no ano de 2007. A temática era parecida com o Xaveco, de formar os casais através de provas e encontros. Outro programa parecido era o Em Nome do Amor, este apresentador pelo Silvio Santos, de 1994 a 2000.

A trilogia "Curtindo"

Reality a sensacionalismo: Os programas de Celso Portiolli que quase ninguém lembra

Depois do sucesso de Curtindo uma Viagem, também apresentado por Portiolli, o SBT investiu em mais dois programas que eram muito parecido com a ideia original de 2001. O Curtindo com Reais, em 2007, também mostravam equipes em provas que desafiam a coordenação motora, habilidade e sorte dos participantes, mas, ao invés do prêmio ser uma viagem dos sonhos, os vencedores ganhavam uma grana.

Já o Curtindo com Crianças, os participantes eram geralmente bebês com seus pais, e nada tinha a ver com as provas do Curtindo Uma Viagem e Curtindo com Reais.

Entubados

Reality a sensacionalismo: Os programas de Celso Portiolli que quase ninguém lembra

Em seu primeiro trabalho como apresentador em outra emissora fora do SBT, Portiolli comandou o Entubados, na Sony. Celso entrou na segunda temporada do programa, em substituição de Danilo Gentili, em 2017.

Em formato de reality show, a atração exibia a vida dos participantes na rotina de cada um deles em seus respectivos canais no YouTube. Provas individuais ou em grupo movimentavam o reality e participantes iam sendo eliminados até um vencer e levar pra casa um notebook e uma câmera profissional.



Mais Notícias