Reportar erro
Inconstitucional

Ratinho defende intervenção militar e "limpeza de mendigos" no Brasil

Apresentador avisou que suas declarações poderiam chocar durante programa no rádio

Ratinho
Ratinho voltou a polemizar - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 17/02/2021 às 16:15:00,
atualizado em 17/02/2021 às 19:37:17

Ratinho causou polêmica nesta quarta-feira (17), durante o programa Turma do Ratinho (veja vídeo abaixo), na rádio Massa FM – da qual ele é dono – ao defender uma intervenção militar “igual a de Singapura”. O apresentador do SBT acredita que a medida inconstitucional é a única forma de melhorar o Brasil e pediu a higienização de moradores de rua. Ele criticou os casos de vacinas vazias sendo aplicadas e o funcionalismo público.

“Eu sei que o que vou falar aqui pode até chocar, mas está na hora de fazer igual fez em Singapura. Entrou um general, consertou o país e, um ano depois, fez eleições. Mas primeiro consertou, chamou todos denunciados e disse: 'vocês têm 24 horas para deixar o país ou serão fuzilados'. Limpou Singapura”, disparou o comunicador.

Ratinho fez referência ao modelo aplicado por Lee Kuan Yew, que tirou liberdades individuais ao longo de três décadas, como punição para homossexuais, pena de morte para alguns crimes e chibatadas como forma de punição para outros. As ações do ex-primeiro-ministro fizeram com que Singapura ganhasse o apelido de Disney com pena de morte.

O apresentador também defendeu uma política de "limpeza" de moradores de rua e usou Rudolph Giuliani, ex-prefeito de Nova Iorque, como exemplo. “Ele pesquisou do que o povo tinha medo e era dos mendigos batendo nas portas. Ele limpou os mendigos da cidade. Do que as pessoas tinham medo? Morador de rua. Ele tirou todos os moradores de rua e deu um lugar para os caras se virarem. Ele limpou tudo e a imprensa ficou a favor dele. Aqui, se mexer com morador de rua, a imprensa cai em cima do político. Ele começou nos pequenos e chegou no maior”.

As leis de tolerância zero de Giuliani, que se tornou advogado pessoal do ex-presidente Donald Trump, foram criticadas por especialistas, já que apenas puniam cidadãos, mas não apresentou melhorias de renda aos jovens de regiões mais pobres, além de aumentar a população carcerária dos Estados Unidos.

Ratinho defende intervenção militar

A intervenção militar é inconstitucional, conforme a Constituição Federal, mas Ratinho parece ignorar tal fato. Ele disse que é preciso entregar o país aos “homens do botão dourado” – referência aos militares – ignorando os 21 anos de ditadura no país, que aumentou a desigualdade e tirou a liberdade de milhões de brasileiros.

“Se eu abrir uma votação perguntando se o povo é a favor da volta dos militares, dá 70%. Nossa democracia é muito frágil, dá margem para bandido, estranha”, concluiu o comunicador.

Procurada pela reportagem do NaTelinha, a assessoria do SBT esclarece: "O SBT não se pronuncia sobre atitude de seus contratados fora da emissora."



TAGS:
Mais Notícias