Reportar erro
65 anos

De político a dono de emissoras: Ratinho além de apresentador de TV

Comunicador é um dos maiores nomes da televisão

Ratinho
Ratinho tem vários funções fora da TV - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 15/02/2021 às 08:00:23

Completando 65 anos, Ratinho é um dos maiores apresentadores da TV brasileira e está há mais de 20 anos no SBT. Porém, o comunicador não fica preso apenas na função de animar os telespectadores. Com uma fortuna avaliada em mais de US$ 150 milhões, o artista também cuida de diversas empresas, além de ter envolvimento no mundo político.

No final da década de 1970, Ratinho entrou para o mundo político e foi eleito vereador em Curitiba. Com uma forte base eleitoral na capital do Paraná, ele decidiu alçar voos maiores e se filiou ao PRN, legenda do ex-presidente Fernando Collor de Mello, para se lançar candidato a deputado federal.

Muito popular entre os eleitores do estado do Sul, conseguiu uma vaga no Congresso Nacional. Entretanto, após um período na função de parlamentar, ele decidiu abandonar a carreira política e apenas acompanha seu filho, Ratinho Jr, sendo governador do Paraná.

Em 2019, quando foi questionado pela Folha de Londrina, se seu filho havia realizado um sonho dele, o apresentador negou. O comunicador deixou claro que jamais planejou ocupar algum cargo no poder executivo e desistiu da carreira política por não saber lidar com algumas situações.

“Não era [um sonho], porque eu não planejei isso. Você só sonha quando planeja. Eu entrei na política, mas não deu certo. Não tive paciência para ser político. O Juninho tem essa paciência e gosta”, explicou na ocasião.

Mesmo não sendo mais político, Ratinho continua dando palpites sobre o futuro do Brasil. Em 2018, apoiou o então candidato Jair Bolsonaro, que ganhou as eleições naquele ano e hoje é o governante do Brasil. Ele também contou que puxa a orelha do filho. “Com certeza absoluta. Ele sabe que a conversa comigo é diferente”, acrescentou.

Inclusive, o apresentador é favorável que o estado seja mínimo e os empresários sejam responsáveis por dar emprego ao povo. “O Brasil tem que sair dessa história de que o Estado tem de cuidar de tudo. Quem dá emprego não é o Estado; é o empresário”, declarou.

Ratinho dono de emissora de TV e rádio

De político a dono de emissoras: Ratinho além de apresentador de TV

Ratinho foi um dos apresentadores com um dos maiores salários da TV brasileira no início do século e permitiu que ele comprasse a TV Iguaçu, TV Cidade, TV Tibagi e TV Naipi, afiliadas do SBT. Atualmente, o apresentador é dono da Rede Massa de Televisão.

Ele também foi apontado como responsável pela compra da TV Alterosa, afiliada do SBT em Belo Horizonte. Contudo, o comunicador negou e disse que não tem a intenção de comprar outros canais de televisão. “Tocar televisão é muito difícil e caro. Quero parar onde estou”, declarou em 2019.

Sua intenção é fortalecer sua rede de rádio. “Estou com 28 rádios e quero comprar uma em São Paulo. Na hora em que aparecer uma no preço, eu compro. Quero a Estadão, porque em documentação é perfeita, mas se for muito cara eu não posso comprar”, relatou na época.

O planejamento de Ratinho deu certo e ele adquiriu a emissora por R$ 50 milhões. “Estou bastante feliz. Era um sonho de muito tempo ter uma rádio em São Paulo”, contou em 2019, em entrevista ao jornalista Flávio Ricco.

Empresário de futebol e fábrica de vinhos

De político a dono de emissoras: Ratinho além de apresentador de TV

Atualmente, Ratinho tem mais de três mil funcionários entre emissoras de TV, rádio, fábrica de vinho, entre outras coisas. Durante muito tempo, o apresentador foi responsável por agenciar a carreira de jogadores de futebol, como de Dagoberto e Keirrison.

Por sinal, o ex-jogador do Palmeiras colocou o apresentador no olho do furacão, quando o rapaz entrou em atrito com o técnico Vanderlei Luxemburgo. Na época, o atleta declarou que não tinha qualquer relação com o comunicador e foi chamado de ingrato. Ratinho até mostrou o cheque que deu para o rapaz.

Mas o comunicador deixou a área e hoje se dedica ao agronegócio, sua fábrica de vinho e emissoras. Com uma fortuna gigantesca, ele até deixou seu testamento pronto, caso venha a falecer.

“Fiz uma holding, 20% para mim, 20% para a Solange, minha mulher, 20% para o Rafael, 20% para o Gabriel e 20% para o Juninho. Nada que nós temos é nosso. Todos os carros, fazendas, tudo é da holding e é repartido”.



TAGS:
Mais Notícias
Outros Famosos