Reportar erro
Não gostou

Cátia Fonseca se revolta com falsa aplicação de vacina em idosa: "Vai pro inferno"

Apresentadora detonou enfermeira

Cátia Fonseca no Melhor da Tarde
Cátia Fonseca desabafou no Melhor da Tarde - Foto: Reprodução/Band
Redação NT

Publicado em 15/02/2021 às 14:35:00,
atualizado em 15/02/2021 às 14:51:50

Durante o Melhor da Tarde, nesta segunda-feira (15), Cátia Fonseca se revoltou com a enfermeira que fez falsa aplicação de vacina em uma idosa de 94 anos, em Petrópolis, no Rio de Janeiro. A apresentadora disse que tal acontecimento era inadmissível e aconselhou o público a gravar o momento em que for imunizado para servir como prova. Ela também revelou que estava nervosa com o episódio.

“Essas pessoas não pensam, porque [se pensassem] não teriam uma atitude como essa. Aí vai e vacina a idosa com água? Vai pro inferno! Pelo amor de Deus”, desabafou a comunicadora da Band. “Quando for tomar a vacina, que os familiares filmem mesmo. Isso eu acho legal”, acrescentou.

Ela explicou que a secretaria de Saúde de Goiânia aconselhou que as pessoas gravem o momento da vacinação para servir como prova. “Já teve funcionários [de saúde] que agiram da forma, eles estão dizendo: ‘filmem, porque se acontecer alguma coisa, vocês têm como denunciar’”, noticiou.

Cátia aprovou a atitude da equipe de saúde da capital de Goiás e demonstrou seu inconformismo com o episódio. “Se ninguém tivesse filmado, como alguém iria saber? Deus me livre, vai pro inferno. Vou te dizer, isso aí [a falsa aplicação] é muito desumano [...] Eu também estou irritada”, finalizou.

Cátia Fonseca elogia profissional de saúde

Cátia Fonseca se revolta com falsa aplicação de vacina em idosa: \"Vai pro inferno\"

Após desabafar contra a enfermeira de Petrópolis, ela mostrou uma cena em outra região do país em que uma médica transfere um paciente com Covid-19 empurrando uma marca em uma estrada de terra. Cátia explicou que isso estava ocorrendo porque as ruas estavam fechadas por caminhões, já que acontecia a greve dos caminhoneiros.

“Estrada de terra e ela, o motorista da ambulância e motoristas de caminhão levando o paciente até o outro lado [...]. Ela é ser humano, com atitude de humano, nós podemos chamá-la de ser humano”, completou.



Mais Notícias