Reportar erro
Memória

Em 1990, Mariane convenceu Silvio Santos a não mudar programação

Dono do SBT tentou unir apresentadora com Bozo e Mara Maravilha com Sergio Mallandro

Sergio Mallandro, Mara Maravilha, Bozo e Mariane
Sergio Mallandro, Mara Maravilha, Bozo e Mariane - Foto: Montagem/Divulgação/SBT
Paulo Pacheco

Publicado em 21/12/2020 às 05:01:03

Você lembra todas as mudanças do SBT em 2020? Isolado em sua mansão, Silvio Santos "brincou de televisão" e chegou inclusive a exibir o sensacionalista Primeiro Impacto no horário do Bom Dia & Cia. As mexidas repentinas não são uma novidade na emissora. Há 30 anos, o "patrão" quase enxugou a programação infantil, porém voltou atrás após ser convencido por uma de suas apresentadoras queridinhas: Mariane.

Em 1990, o vilão da vez foi o Plano Collor, instituído em março daquele ano, que limitou saques a 50 mil cruzeiros (valor equivalente a R$ 18 mil hoje) e piorou a condição financeira de famílias e empresas, incluindo as principais redes de TV do país, que precisaram cortar despesas para não quebrar.

O SBT, que estava no vermelho desde sua inauguração, em 1981, suspendeu estreias e paralisou todas as produções próprias da programação infantil. Simony, uma das apresentadoras, foi demitida. Silvio também cancelou a realização do Miss Brasil, e o país não teve representante no Miss Universo pela primeira vez desde 1954.

Em entrevista publicada pelo jornal Folha de S.Paulo em 23 de março de 1990, Guilherme Stoliar, sobrinho de Silvio e então vice-presidente do SBT, afirmou que a contenção de gastos atingiu até o programa do patrão e visava preservar o setor de jornalismo e evitar dispensas - o que não ocorreu, pois 238 funcionários foram demitidos.

"Nós temos um volume de programas muito grande e ficamos sem cruzeiros para pagar as despesas mínimas deles. Por isso vamos ter de sacrificar um pouquinho a qualidade", afirmou Stoliar. O então governador de São Paulo, Orestes Quércia (1938-2010), socorreu o SBT autorizando banco estadual a adiantar dinheiro para Silvio.

SBT: Atrações infantis enxugadas

Para conter ainda mais gastos, Silvio decidiu tomar uma medida radical em relação à grade infantil, que na época representava mais da metade da grade da emissora. Os quatro programas do segmento (Bozo, Show Maravilha, Oradukapeta e Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si) seriam condensados em apenas dois, um nas manhãs e outro às tardes.

O dono do SBT ainda pensou em formar duas duplas para cada atração. Bozo e Mariane entrariam no ar às 8h, enquanto Mara Maravilha e Sergio Mallandro dividiriam o comando do programa vespertino. A medida mexeu com os ânimos das equipes e com os apresentadores, que precisaram ensaiar às pressas para a reformulação.

Em 1990, apresentadora convenceu Silvio Santos a não mudar programação
Silvio Santos e Mariane - Foto: Arquivo pessoal/Mariane

Em entrevista ao NaTelinha, Mariane Dombrova relembra a mudança de Silvio na programação: "Ele quis reestruturar a grade infantil juntando Mariane com Bozo e Mara com Sergio Mallandro". A apresentadora conta que o dono pediu sua opinião, e ela, com 17 anos, foi sincera ao reprovar a ideia.

"Ele me chamou no camarim e eu tive a grande conversa com ele. 'O que você achou das mudanças?', ele perguntou. Eu falei: 'Silvio, quer saber a verdade? Eu não gostei. Não vai dar certo, porque você pegou apresentadores de perfis diferentes. Já imaginou os dois disputando o espaço? É como colocar você e o Faustão juntos''", recorda a loira.

A resposta de Mariane pode não ter sido a que Silvio esperava, porém mexeu com os planos do "patrão", que após a conversa decidiu suspender a reformulação da grade infantil.

"Quando falei isso, ele ficou com uma pulga atrás da orelha, ou um elefante. Ele não falou se concordava e gravou o programa. Quando cheguei em casa, já com a música do Bozo na cabeça, o diretor me ligou: 'Mariane, esqueça a junção. Você continua com o seu programa. Não vai haver mudança. Ordem expressa do Silvio'. Acho que a conversa surtiu efeito. Só de pensar que ele ouviu minha opinião foi muito legal", conta a apresentadora.

O departamento infantil, contudo, sofreu transformações. Após a demissão de Simony, Dó Ré Mi foi rebatizado para Mariane e Sergio Mallandro foi contratado pela Globo. Em 1991, Bozo saiu do ar, Eliana estreou como apresentadora do Festolândia e Mariane foi demitida no dia do aniversário por ter cortado o cabelo sem avisar Silvio.



Mais Notícias