Reportar erro
Após 13 anos

Maisa ganha homenagem e justifica saída do SBT: "Preciso abrir mão"

Apresentadora falou sobre o fim do contrato em entrevista ao Domingo Legal

Maisa no palco do Domingo Legal ao lado do apresentador Celso Portiolli
No palco do Domingo Legal, Maisa recebeu homenagens de nomes como Raul Gil e Silvia Abravanel - Foto: Reprodução/SBT
Redação NT

Publicado em 04/10/2020 às 13:55:00

A parceria de 13 anos entre Maisa e o SBT chegou ao fim. Neste sábado (3), foi anunciada a saída da apresentadora da emissora. Ela deve se dedicar a projetos com a Netflix e no meio digital. Em participação no Domingo Legal, de Celso Portiolli, a estrela teen relembrou sua trajetória e falou sobre a decisão de não renovar o contrato.

"Tinha uma mudança que precisava acontecer e esse era o momento certo. Tem coisas que a 'Maisa pessoa' quer realizar e a TV exige muito comprometimento. Quero ser uma profissional boa e, para ser melhor, preciso abrir mão do SBT, por enquanto. Preciso me permitir explorar outros horizontes e alçar voos diferentes", afirmou Maisa.

Ao vivo no palco do Domingo Legal, a apresentadora de 18 anos relembrou toda a sua trajetória na TV, incluindo o início, revelada por Raul Gil na Record, a ida para o SBT em 2007, a apresentação de programas infantis, o quadro no Programa Silvio Santos, a estreia como atriz em Carrossel (2012), até o comando do Programa da Maisa, desde o ano passado.

A homenagem comandada por Portiolli contou com depoimentos emocionados de Raul Gil, Sílvia Abravanel, que dirigiu a "menina prodígio" no início da carreira no SBT, no Bom Dia & Cia, e Fernando Pelegio, diretor de planejamento artístico da emissora. "Se um dia ela decidir que quer voltar, saiba que estamos aqui de braços abertos", destacou o executivo.

Maisa e SBT mantêm portas abertas

Na entrevista, Maisa também falou sobre o contrato milionário com a Netflix. A apresentadora afirmou que não há cláusula de exclusividade com a plataforma de streaming, e a saída do SBT é alheia a esse acordo. Os projetos de filmes e séries já vinham sendo tocados com a empresa. O primeiro longa-metragem, inclusive, seria lançado neste ano, mas foi adiado para 2021 por conta da pandemia do coronavírus.

O momento de pandemia foi determinante para a tomada de decisão. "Percebi que sou nova e preciso me permitir, testar coisas novas e ir rumo ao desconhecido para me descobrir artisticamente. Pensei nos prós e contras e no fim cheguei a essa conclusão", disse. Ela também ressaltou que a emissora segue com "portas abertas" em sua vida e não pretende de deixar de ser madrinha do Teleton.

Maisa ainda falou sobre a presença em vários meios de comunicação, algo que ficará mais acentuado sem o vínculo com a TV. "As pessoas têm falado muito nisso, mas a verdade é que já estou em muitas plataformas", disse, lembrando que já vinha com projetos para a Netflix, além de outros digitais. "Fiquei pensando 'que loucura', preciso focar e viver experiências novas", justificou, ressaltando que a saída do SBT não é uma despedida definitiva, mas um "até logo".

Mais Notícias