Exclusivo

Diretor do Aqui na Band é demitido, Lacombe é afastado e emissora mira em Zeca Camargo

Porgrama vai passar por reformulação completa

Diretor do Aqui na Band é demitido, Lacombe é afastado e emissora mira em Zeca Camargo
Zeca Camargo deixou a Globo recentemente

Publicado em 25/06/2020 às 10:45:26 ,
atualizado em 25/06/2020 às 12:11:29

Por: Fabrício Falcheti com Naian Lucas e Daniel César

Band fará uma reformulação completa no programa Aqui na Band, que a partir desta quinta-feira (25) será reprisado até o seu relançamento, ainda sem data. Zeca Camargo está na mira da emissora para assumir o projeto, possivelmente ao lado de Mariana Godoy, já contratada. Desse processo, o diretor Vildomar Batista, que implantou o formato no ano passado, está fora e foi demitido, juntamente com sua esposa, a apresentadora Nathalia Batista. Luís Ernesto Lacombe foi afastado, mas segue contratado.

Segundo apurou a reportagema decisão de paralisar a atração pegou a produção de surpresa, já que ela preparava uma pauta sobre famosos para esta quinta e o NaTelinha havia sido convidado.

Quanto a Vildomar Batista, sua saída estava sendo desenhada desde o início de maio, quando ele enfrentou o jornalismo da emissora na pauta sobre quem mandou matar Bolsonaro. À equipe do programa, o diretor vem comunicando que ele pediu demissão do matinal.

Justamente sobre a produção do Aqui na Band, ela era composta por cerca de 30 pessoas. Quem já estava na emissora irá continuar, entretanto, os profissionais levados por Vildomar também serão demitidos.

A nova fase da revista eletrônica está sendo tocada pela direção de jornalismo e Antonio Zimmerle, diretor artístico e de programação do canal, ex-número 2 da Globo. O nome de Zeca Camargo surgiu para tentar recuperar a credibilidade do programa junto ao público e mercado publicitário.

Procurada, a assessoria de comunicação da Band confirmou a reformulação do Aqui na Band e suas reapresentações.

A gota d’água

A gota d'água para a reformulação do Aqui na Band aconteceu na última terça-feira (23), quando a produção falou sobre conservadorismo e convidou o jornalista Allan dos Santos e o escritor e analista político Flávio Morgenstern, que são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, irritando a cúpula do canal.  O diretor executivo de jornalismo da Band, Rodolfo Schneider, não gostou da proposta do programa e reclamou com a alta cúpula.

O NaTelinha noticiou que o executivo teria demonstrado irritação ao saber que o dono do site Terça Livre, um dos principais alvos do STF (Supremo Tribunal Federal) no inquérito das Fake News, era um dos convidados e pela forma que o assunto conservadorismo foi tratado. Ele teria pedido ações rígidas com a produção do Aqui na Band e acabou sendo atendido.

Diretor nacional de jornalismo da Band, Fernando Mitre praticamente externou o imbróglio em seu Twitter na ocasião. “A programação diária do jornalismo da Band aberta, sob a minha direção e de Rodolfo Schnneider, é ampla: Primeiro Jornal, Bora SP, Bora Brasil, Brasil Urgente, Jornal da Band, Band Notícias, Jornal da Noite. (Respondendo a muitos)”, escreveu ele.

Zeca Camargo

Zeca Camargo ficou 24 anos na Globo, mas deixou a emissora no mês passado. Ele entrou na lista de demissões que a empresa vem fazendo com o intuito de unificar todas as plataformas do Grupo Globo.

Na sua antiga emissora, Zeca foi responsável por apresentar o primeiro reality show do canal, No Limite, e ficou durante anos na apresentação do Fantástico. Ele também assumiu  o Vídeo Show em 2013 e, após não emplacar na audiência, foi convidado para comandar o É de Casa em 2015., atração que ficou por cinco anos.

“Levo as melhores lembranças desta parceria de 24 anos. Nessa colaboração, celebro a chance preciosa que tive de trabalhar num lugar tão aberto às boas ideias, onde elas ganharam espaço e repercussão", disse Zeca em nota ao falar da sua saída.





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!