Reportar erro
Conquistas

De Taís Araújo a Glória Maria: Cinco negros que quebraram tabus na TV brasileira

Artistas e jornalistas negros ganharam espaços ao longo dos anos

Taís Araújo e Glória Maria
Taís Araújo e Glória Maria entraram para história da TV - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 05/06/2020 às 06:37:10

Após ser criticada, a GloboNews abriu espaço para que jornalistas negros debatessem o preconceito racial no Em Pauta. O canal foi elogiado por reconhecer o erro e a edição da última quarta-feira (3) foi considerada uma quebra de tabu na televisão brasileira.

"Os jornalistas que dividiram comigo a cobertura ontem, todos experientes e de alto nível profissional, eram todos brancos. Eu estaria mentindo se dissesse que foi um acidente. A Globo tem a diversidade como um valor e se orgulha dos profissionais negros que têm em frente às câmeras e por trás delas. Profissionais de altíssimo nível, que comandam, alguns, a apresentação de telejornais aqui na GloboNews e também na Globo, e busca e continuará buscando ampliar essa diversidade. Mas, por razões históricas e estruturais de nossa sociedade, também na Globo os colegas negros ainda não são tão o quanto desejado", disse Heraldo Pereira, que comandou a produção.

Por conta deste fato, o NaTelinha buscou cinco quebras de tabus feitas por negros na televisão brasileira, passando desde Glória Maria no Fantástico até Maju Coutinho no Jornal Nacional.

Confira:

Heraldo Pereira

De Taís Araújo a Glória Maria: Cinco negros que quebraram tabus na TV brasileira

Heraldo Pereira é conhecido por quebra tabus no jornalismo e um deles foi se tornar o primeiro apresentador negro do rodízio do Jornal Nacional aos sábado. A promoção ocorreu em 2002 e o jornalista segue quase duas décadas no comando do principal telejornal do país.

“Foi um barato”, disse Heraldo ao Memória Globo, relembrando do assédio de colegas jornalistas sobre a novidade. “Não houve nenhuma referência por parte da Globo, mas alguns repórteres destacaram o fato de eu ser o primeiro negro a apresentar o JN”, acrescentou.

Netinho com programa aos domingos

De Taís Araújo a Glória Maria: Cinco negros que quebraram tabus na TV brasileira

Netinho de Paula fez muito sucesso como vocalista do Negritude Jr e logo ganhou espaço na televisão, substituindo Xuxa Meneghel no Planeta Xuxa em 1998, quando a apresentadora entrou em licença-maternidade para cuidar de Sasha.

Três anos depois, ele quebrou enorme tabu e virou apresentador do Domingo da Gente, sendo o único negro na briga dominical. O programa ficou no ar durante cinco anos e o artista retornou aos domingos em 2018, na Band. No ano passado, comandou o Programa É da Gente na RedeTV!.

Tais Araújo protagonista no horário das nove

De Taís Araújo a Glória Maria: Cinco negros que quebraram tabus na TV brasileira

Taís Araújo é um símbolo da comunidade negra por conta da sua representatividade na televisão brasileira. A atriz brilhou em Xica da Silva, na TV Manchete, e logo ganhou espaço na Globo. Em 2004, tornou-se a primeira atriz negra a protagonizar uma novela da emissora em Da Cor do Pecado.

Em 2009, foi convidada por Manoel Carlos para ser a Helena de Viver a Vida. Com sua participação na novela, transformou-se na primeira atriz negra do horário das nove e entrou para história da TV. “É um prazer gravar 'Viver a Vida'. Primeiro, por ser a Helena de Manoel Carlos que eu tanto queria, sonhei e esperei. Depois pelo clima sensacional das gravações, um elenco integrado e feliz”, contou Taís para Globo na época que estava gravando a produção.

Maju Coutinho no JN

De Taís Araújo a Glória Maria: Cinco negros que quebraram tabus na TV brasileira

O Jornal Nacional completou 50 anos em 2019, mas nunca tinha colocado em sua bancada uma jornalista negra para comandar a atração. Esse fato mudou no ano passado, quando Maju Coutinho foi convidada para integrar o rodízio do telejornal.

Em fevereiro, ela apresentou o JN, fato que foi muito noticiado e comemorado por colegas e fãs da profissional. Com seu bom desempenho, substituiu Poliana Abritta que estava de férias no Fantástico e depois ocupou a vaga de Sandra Annemberg no Jornal Hoje.

A jornalista, em conversa com a Folha de S. Paulo lamentou que o fato ainda seja repercutido de maneira tão gritante: "Infelizmente, ainda é notícia. Espero que isso se torne cada vez mais comum e, no futuro, a cor da pele de um profissional não seja notícia ou mereça destaque".

Glória Maria no Fantástico

De Taís Araújo a Glória Maria: Cinco negros que quebraram tabus na TV brasileira

Glória Maria se tornou apresentadora do Fantástico em 1998 e virou um símbolo. Seu comando na revista eletrônica se tornou marcante e muitos associam sua imagem ao programa até hoje, mesmo tendo saindo da atração em 2007.

Ela retornou ao ar no Globo Repórter e hoje comanda o programa ao lado de Sandra Annemberg. Glória também quebrou outro tabu, sendo a primeira repórter negra do Jornal Nacional, abrindo espaço para outras pessoas.

Mais Notícias