0900 moderno

Câmara aprova MP de Bolsonaro que autoriza sorteio de prêmios na TV

Deputados ampliam Medida Provisória para todos os canais de televisão

Câmara aprova MP de Bolsonaro que autoriza sorteio de prêmios na TV
Yudi Tamashiro e Carla Prata sorteiam carro de luxo em concurso da RedeTV!

Publicado em 04/06/2020 às 16:38:30 ,
atualizado em 04/06/2020 às 16:41:39

Por: Paulo Pacheco

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (4) a Medida Provisória 923/2020, que recria sorteio de prêmios na televisão. O texto-base agora será votado pelo Senado. A MP havia sido editada pelo presidente Jair Bolsonaro em março, a pedido de SBT, Record, Band e RedeTV!.

O relator, deputado Fernando Monteiro (PP-PE), ampliou o alcance do texto de Bolsonaro, que privilegiou apenas os canais abertos. A proposta aprovada pela Câmara permite a realização de sorteios a qualquer emissora de televisão, rádio e organizações da sociedade civil.

A fiscalização dos sorteios caberá ao Ministério da Economia. O texto aprovado pela Câmara proíbe ações semelhantes a jogos de azar ou bingos e a distribuição ou conversão dos prêmios em dinheiro.

As redes de TV podem distribuir brindes de até R$ 10 mil mensais sem necessidade de aval do governo. Emissoras que descumprirem as normas poderão ter a autorização cassada e pagarão multa.

Desde a publicação da MP no D.O.U. (Diário Oficial da União), em março, a MP de Bolsonaro já estava em vigor, e a RedeTV! foi a primeira emissora a aproveitar a medida. Desde abril, sorteia carros de luxo em sua programação.

Para participar do Festival de Prêmios, o telespectador deve efetuar o download do aplicativo da RedeTV! no celular e cadastrar dados pessoais.

Antes de comprarem a RedeTV!, Amílcare Dallevo e Marcelo de Carvalho eram sócios de uma empresa que fornecia às emissoras o sistema telefônico 0900, utilizado em programas como Você Decide (Globo) e Fantasia (SBT).

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!