Jornalismo

Coronavírus: GloboNews aumenta noticiário ao vivo no final de semana

Alguns dos principais nomes do canal, como Leilane Neubarth, Christiane Pelajo e Heraldo Pereira estarão na cobertura

Coronavírus: GloboNews aumenta noticiário ao vivo no final de semana
Christiane Pelajo é um dos nomes que estará na programação especial da GloboNews

Publicado em 20/03/2020 às 12:59:54

Por: Redação NT

Com a pandemia do novo coronavírus, a Globo vem reforçando o seu jornalismo, para informar a população em isolamento social com todas as atualizações do avanço do Covid-19. Na GloboNews não é diferente e o canal de notícias promoveu ajustes em sua programação para aumentar o noticiário ao vivo no final de semana.

Neste sábado (21), o ao vivo vai triplicar de tamanho com o aumento do Edição das 6h, do Edição das 18h e do Jornal das Dez. Ao todo, serão quase sete horas de jornalismo ao vivo.

Já no domingo (22), a cobertura vai durar seis horas seguidas. Das 18h à meia-noite, a GloboNews vai trazer em tempo real as informações e o panorama da pandemia no Brasil e no mundo com Leilane Neubarth, no Rio de Janeiro, Christiane Pelajo, em São Paulo e Heraldo Pereira, de Brasília, sempre em contato com especialistas, governantes e com o time de comentaristas e repórteres, do qual fazem parte Camila Bomfim, Nilson Klava, Gerson Camarotti, Demétrio Magnoli, Natuza Nery, Júlia Duailibi, Miriam Leitão e Marcelo Lins.

Além de informar a população, a GloboNews vem travando uma disputa com a CNN Brasil, canal recém-lançado após um ano de intenso investimento e contratações.

Emissoras redobram atenção com jornalistas

Por causa da pandemia do novo coronavírus, emissoras de televisão estão suspendendo gravações de novelas e programas de entretenimento, mas o jornalismo ganhou mais espaço nas programações, fazendo o que as emissoras redobrassem a atenção com a prevenção.

A Globo, por exemplo, comprou máscaras N95 caso algum profissional apresente sintomas na redação do coronavírus, por exemplo. A emissora colocou em todas as redações álcool isopropílico e lenços descartáveis para que cada um faça a limpeza dos seus materiais de trabalho.

Nas ilhas de edições, o canal tem disponibilizado saches antissépticos e álcool gel nas bancadas, promovendo intensa campanha para que os contatos físicos sejam evitados pelos profissionais.

Outro trabalho que a Globo tem feito é higienizar os microfones de mão com Lysoform e os de lapela com álcool isopropílico, ou seja, cada equipe tem os produtos de limpeza para diminuir as chances de contágio em entrevistas nas ruas, além de entregar álcool em gel para ficar em todos os carros.

“Não entrevistamos pessoas com sintomas. Procuramos manter distância segura dos entrevistados. Estimulamos o envio de vídeos feitos pelo público em hospitais (com nome e de forma a poderem ser checados), o que dispensa a presença física do repórter”, explicou a emissora em nota.

Os maquiadores estão trabalhando com máscaras cirúrgicas e cada apresentador e repórter tem seu próprio kit maquiagem, evitando que outras pessoas tenham acesso ao material.

Os grupos de risco – profissionais de 70 anos ou mais, grávidas e profissionais com doenças pré-existentes – vão trabalhar de casa. Quem apresentar sintomas leves de gripe e resfriados estão sendo mandados para home Office, pois o objetivo é que, quando alguém estiver contaminado com o coronavírus, o rastreamento epidemiológico retire o menor número possível de pessoas de circulação após avaliação criteriosa de risco feito por um profissional especialista.

O rodízio do Jornal Nacional também foi suspenso temporariamente e sem data prevista para retornar, além de permitir viagens jornalísticas apenas extremamente necessárias. “A prioridade da Globo é informar o público porque informação é fundamental no combate à pandemia. Por isso, aumentamos o número de horas ao vivo de jornalismo no ar, tanto na Globo como na GloboNews. Mas sem descuidar da segurança dos jornalistas”, explicou a empresa.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!