Não é aceito

"Jezabel": Após morte de Acabe, profeta se recusa a ungir próximo rei de Israel

Situação é preparação para o final da novela

Em "Jezabel", Micaias 9Guilherme Dellorto) vai se recusar a ungir o novo rei. Foto: Divulgação

Publicado em 30/07/2019 às 20:51:56

Por: Redação NT

A morte de Acabe (André Bankoff), prevista para os próximos capítulos de "Jezabel", além de chocar boa parte dos personagens da novela da Record, vai promover outra disputa, a da sucessão. E a situação será tão tensa que um profeta irá se recusar a ungir o filho como novo rei.

Tudo começa em cenas previstas para irem ao ar na próxima sexta-feira (02), quando a família sepultar o rei de Israel e Acazias (Willean Reis) por ser o primogênito decidir tomar o lugar do pai morto na guerra. Mas, pelas leis do país, o rei somente pode assumir o posto após ser ungido pelo profeta.

O responsável por fazer a unção do novo rei é Micaias (Guilherme Dellorto), o profeta que foi preso a mando de Acabe justamente por ter alertado o então rei para que não fosse à guerra contra o exército sírio. Por conta disso, Acazias será instruído a procurar outro profeta para fazer a unção, mas ele quer seguir os preceitos de Deus e ordene que Micaias seja levado até a cerimônia.

Acontece que o profeta sabe que Deus quer dar um novo plano para o povo de Israel e, por conta disso, irá se recusar terminantemente a ungir o filho primogênito de Acabe como o novo rei do povo, o que irá provocar a ira do homem que se abrirá para a influência de Jezabel (Lidi Lisboa) que, cada vez mais, começa a aglutinar poder após a morte de seu esposo.

"Jezabel" já entrou em reta final. A trama de Cristianne Fridman nasceu como macrossérie e acabou entrando no ar na faixa das novelas em substituição a "Jesus", por conta dos problemas na produção de "Gênesis", com o abandono do autor titular Gustavo Reiz, que acabou trocando a Record pela Globo. A história da rainha má que controla o povo de Deus está prevista para se encerrar no próximo dia 12.


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!