Reportar erro
Parou

Por crise, RedeTV! interrompe projeto de dramaturgia e investe em complexo para o YouTube

Não há previsão de quando canal voltará a investir na área

Símbolo da RedeTV!
RedeTV! tem investido no setor digital - Foto: Divulgação/RedeTV!
Daniel César, com Naian Lucas

Publicado em 14/06/2019 às 05:31:00

A RedeTV! parou com os investimentos em seu complexo de dramaturgia que estava previsto para ser construído em 2019. A crise financeira e o aporte na estrutura voltada para os estúdios de conteúdo no YouTube foram os principais responsáveis pela decisão.

A alta cúpula do canal tem planejado criar produções voltadas ao universo digital e por isso houve a construção de 12 estúdios que serão usados para os programas desenvolvidos exclusivamente para a internet.

Com isso e por conta da crise econômica que o Brasil enfrenta, a emissora precisou cancelar o planejamento de lançar projetos de dramaturgia. O objetivo dos diretores era avaliar roteiros de séries e produzir seus próprios enredos, além de firmar parcerias com produtoras independentes.

O terreno foi adquirido na cidade de Osasco em 2017, com o intuito de ter cidades cenográficas a partir de 2020. Procurada pelo NaTelinha, a assessoria de comunicação e imprensa da RedeTV!, informou que a empresa optou por priorizar a construção da central de produção de conteúdo para o YouTube em detrimento da central de dramaturgia.

A opção faz sentido, uma vez que a RedeTV! possui o maior canal no site de vídeos do Google entre as emissoras de televisão do Brasil. Recentemente, ultrapassou a barreira dos 7 milhões de inscritos. Atualmente, conta com mais de 8 milhões.

Ainda não há previsão de quando e se a emissora retornará a focar em projetos de séries, também por conta de dificuldades financeiras. Neste ano, uma possível nova onda de demissões fez a RedeTV! enfrentar reclamações e deixou o clima tenso nos bastidores.

Não por acaso, o vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho, tem apoiado publicamente as reformas trabalhista e da previdência que foram propostas pelo ex-presidente Michel Temer (MDB) e agora pelo atual mandatário do Governo Federal, Jair Messias Bolsonaro (PSL).

A assessoria da emissora sempre afirma que a opinião do apresentador e empresário é pessoal e não reflete no posicionamento da empresa. Porém, o sentimento do comunicador é a mesma de quase toda diretoria do canal.

Não é apenas a RedeTV! que optou por pisar no freio com os investimentos em dramaturgia. O SBT anunciou em 2019 que não iria produzir novas séries neste ano, por conta da crise vivida pela Ancine (Agência Nacional do Cinema). Um diretor da emissora chegou a chamar a Agência de "bagunça" durante um evento.

A Globo é a única emissora que parece ir na contramão da crise em termos de investimentos na área. A emissora chegou a ter prejuízo no ano passado, após aumentar suas receitas e isso aconteceu porque o grupo fez alto investimento no Globoplay, sua plataforma de streaming que vem lançando diversas séries.

Mais Notícias