Bastidores

RedeTV! enfrenta reclamações e clima tenso com onda de demissões

Cortes podem chegar a 40%; RedeTV! nega

RedeTV! enfrenta reclamações e clima tenso com onda de demissões
Divulgação/RedeTV!

Sandro Nascimento
i

Sandro Nascimento

O jornalista Sandro Nascimento assina colunas e reportagens exclusivas no NaTelinha. Também é correspondente da agência de notícias ZOOMINTV. Twitter: @SandroNascimm / E-mail: sandro@natelinha.com.br

Publicado em 09/04/2019 às 16:40:39

Os cortes no quadro de funcionários promovidos pela RedeTV! trouxeram um clima de desânimo, insatisfação e tensão aos bastidores da emissora.

Principalmente depois que alguns profissionais, de acordo com fontes ouvidas pelo NaTelinha, souberam que deverão exercer funções na televisão e na Peanuts, empresa criada pelos mesmos donos da RedeTV! para investimento no digital, como em vídeos no YouTube.

De acordo com o apurado pela reportagem, numa primeira fase, as demissões deverão chegar em torno de 25%. Depois, numa próxima etapa, o números de demitidos deve ficar entre 35 a 40%. O canal nega esses números. Afirma que serão apenas 3% e classifica a ação como um "reequacionamento estratégico".

As primeiras demissões ocorreram entre os salários mais altos. As decisões dos nomes, partem, na maioria dos casos, dos diretores de cada setor. Por enquanto, não foi definido o cancelamento de nenhum programa. Mas isso não está descartado.

Os funcionários que não constam na "lista negra" de demitidos, principalmente da área operacional, terão que trabalhar mais para atender a demanda de serviço de setores com equipe menor. Com isso, produtores teriam que trabalhar para dois ou até três programas. Essa situação estaria gerando um clima tenso e de desânimo no canal de Osasco.

As reclamações aumentaram depois que os sócios, Amílcare Dallevo e Marcelo de Carvalho, definiram um novo sistema de trabalho que foi anunciado na manhã da última segunda-feira (08).

Os contratados que permaneceram na RedeTV!, seja no sistema PJ (Pessoa Jurídica) ou CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), teriam que produzir conteúdos para a TV aberta e para a Peanuts, que vem investindo em plataformas digitais como o YouTube.

Dentro da emissora, a necessidade de trabalhar para as duas empresas teria gerado reclamações entre os funcionários remanescentes. "Sou contratado apenas de uma", disse um deles à reportagem.

Procurada, a RedeTV! nega que irá ocorrer essa situação dentro da emissora, e explica: "A Peanuts possui uma equipe própria responsável pela produção de conteúdo para seus canais.  Os apresentadores com canais na Peanuts têm contratos com as duas empresas. O modelo é o mesmo praticado entre artistas de outras emissoras, por exemplo, que atuam paralelamente em cinema, publicidade ou outras plataformas de comunicação". 

Com essa resposta, a emissora compara o novo cenário da RedeTV! com dos artistas e jornalistas da Globo que produzem conteúdos para os  portais de notícias do Grupo, canais a cabo, além do negócio principal que é a TV aberta. 

O NaTelinha consultou uma advogada quanto à possibilidade do contratado de uma empresa prestar serviço para duas, com os mesmos donos, no mesmo local e para o mesmo fim. Bárbara Andrade explica: "A CLT prevê a existência do grupo econômico, permitindo a prestação de serviços a mais de uma empresa do grupo, inclusive na mesma jornada de trabalho e isso não necessariamente caracteriza outro contrato de trabalho".

E completa: "Entretanto, a mera ocupação do mesmo espaço físico não define tal instituto. Após a reforma trabalhista de 2017, cabe observar que é fundamental haver interesses em comum entre tais empresas para que fique qualificado o grupo. Caso verificada a sua presença, não há empecilhos legais para a  situação questionada em tese".

A Peanuts foi lançada no ano passado com o intuito de  comercializar e produzir conteúdos digitais. De acordo com números divulgados pela empresa, consumiu um investimento de R$ 35 milhões de Amílcare Dallevo e Marcelo de Carvalho em equipamentos e estúdios.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!