Dança das cadeiras

Com três novidades, Globo promove maior renovação de autores das 21h em quase 30 anos

Principal horário de novelas do Brasil sofre grandes mudanças

Com três novidades, Globo promove maior renovação de autores das 21h em quase 30 anos
Manuela Dias, Alessandra Poggi e Lícia Manzo fazem parte de renovação para a faixa das 21h

Daniel César
i

Daniel César

Daniel César é jornalista formado, pós-graduado em linguística e em roteiro de televisão, com mestrado em Literatura. Trabalha com o universo da televisão desde 2010 e já fez cursos de dramaturgia com nomes como Carlos Lombardi e Thelma Guedes.

Publicado em 28/05/2019 às 05:39:08 Atualizado em 28/05/2019 às 10:22:26

A fila das 21h da Globo tem ganhado novas caras após a saída de consagrados autores do horário. Se Walcyr Carrasco segue firme como medalhão, tendo recém-estreado sua atual novela “A Dona do Pedaço”, pelo menos três estreias estão confirmadas: Manuela Dias, Alessandra Poggi e Lícia Manzo.

O processo de renovação da faixa comandado pelo diretor de dramaturgia da casa,  Silvio de Abreu, vai aliar novos nomes aos já conhecidos do grande público, como João Emanuel Carneiro e Glória Perez. Procurada pelo NaTelinha, a Globo não confirma a ordem . (veja no final da matéria).

Para entrar no lugar da trama protagonizada por Juliana Paes e Marcos Palmeira, a emissora colocou em produção na última semana “Amor de Mãe”, história criada pela novata Manuela Dias e que conta com supervisão de texto de Ricardo Linhares. A trama vem recebendo muitos elogios nos bastidores por conta da sinopse que vem sendo chamada de muito ousada. Regina Casé, Taís Araújo e Adriana Esteves protagonizarão a obra, prevista para novembro, mas que pode entrar no ar apenas em janeiro.

Se Lícia Manzo estava praticamente confirmada para o lugar de “Amor de Mãe”, inclusive com nome provisório escolhido - “Em Seu Lugar” -, a fila foi alterada. Alessandra Poggi furou a colega e debutará primeiro na faixa das 21h.

A novela de Alessandra terá supervisão de Glória Perez, que acompanhou o processo de criação do argumento enquanto chefiava a Casa do Roteirista da Globo. A sinopse foi aprovada diretamente pelo diretor geral Carlos Henrique Schroder e teve aval de Sílvio de Abreu.

Justamente por causa da supervisão de Glória é que foi necessária a alteração da fila. É que ela voltará a escrever também para a faixa. Como está sem férias desde 2015, quando iniciou a sinopse de sua última trama, “A Força do Querer”, a novelista terá um breve descanso antes de iniciar sua próxima história. Perez deu indícios nas redes sociais que falará de tecnologia.

A nova novela de Glória está prevista para ir ao ar após a exibição da obra de outro medalhão do horário: João Emanuel Carneiro. O consagrado autor de “Avenida Brasil” (2012) volta ao horário após a estreia de Lícia Manzo. Seu último trabalho às 21h foi em “Segundo Sol” (2018).

Nos bastidores da Globo fala-se que Silvio de Abreu tinha como missão renovar todas as faixas da dramaturgia da casa, mas o mais complicado era o das 21h. Por exibir tramas mais caras e complexas, o horário seguia com basicamente os mesmos autores desde os anos 90, apenas com alguns acréscimos.

A última vez que tantos nomes foram promovidos simultaneamente na principal faixa da dramaturgia global ocorreu justamente nos anos 90 com Sílvio de Abreu (“Rainha da Sucata”, 1990), Cassiano Gabus Mendes (“Meu Bem, Meu Mal”, 1990), Benedito Ruy Barbosa (“Renascer”, 1993) e Gloria Perez (“De Corpo e Alma”, 1993).

Desde então, esse grupo ficou revezando por mais de uma década, ao lado de Gilberto Braga, Manoel Carlos e Aguinaldo Silva, que já escreviam para o horário desde os anos 80. João Emanuel Carneiro foi o primeiro a entrar para o seleto grupo em 2008 com “A Favorita”. Com a saída de Benedito Ruy Barbosa e com tramas mais curtas, em 2011 a Globo também promoveu Walcyr Carrasco, que escreveu “Amor à Vida”.

Já sob a gestão Silvio de Abreu houve a primeira tentativa de renovar o horário. Ele promoveu a dupla Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari em 2016 com “A Lei do Amor”. Também foi anunciada a promoção de Duca Rachid e Thelma Guedes, mas como a sinopse acabou engavetada, a dupla retornou para o horário das 18h e, atualmente, está no ar com “Órfãos da Terra”. A autora Duca Rachid disse com exclusividade para o NaTelinha quer gostaria de produzir a novela que criou com Thelma Guedes para às 21h, mas que a decisão é da Globo.

Já os medalhões, são cada vez mais remotas eles retornarem ao horário, conforme apurou o NaTelinha. Manoel Carlos (86 anos), Benedito Ruy Barbosa (88 anos) e Gilberto Braga (73 anos) são considerados cartas fora do baralho para as 21h. Aguinaldo Silva, com 75 anos e tendo seu contrato chegando ao fim, ainda não definiu seu futuro na Globo. Já Glória Perez (70 anos) pode também escrever apenas mais uma trama para a faixa, como forma de despedida.

Se nenhum imprevisto acontecer, confira como fica a fila do horário das 21h:

Maio 2019: “A Dona do Pedaço” – Walcyr Carrasco

Novembro 2019 ou janeiro 2020: “Amor de Mãe” – Manuela Dias

Maio 2020 ou julho 2020: sem nome definido – Alessandra Poggi

Novembro 2020 ou janeiro 2021: “Em Seu Lugar” – Lícia Manzo

Maio 2021 ou julho 2021: sem nome definido – João Emanuel Carneiro

Novembro 2020 ou janeiro 2021: sem nome definido – Glória Perez

Outro lado

Procurada pelo NaTelinha, a Globo não confirma as informações. Diz apenas que está trabalhando a grade de 2019 e que depois de Walcyr Carrasco vem Manuela Dias. Também afirma que a novela de Alessandra Poggi segue conforme comunicado enviado anteriormente, mas sem data prevista.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!