Liderança

Show de Cristiano Ronaldo na Champions League rende audiência histórica à TNT

Canal superou até a Globo entre o público masculino na TV paga


Cristiano Ronaldo comemorando
Foto: AFP/Getty Images/Divulgação/TNT

O clássico europeu Juventus x Atlético de Madrid, que aconteceu na última terça-feira (12) pelas oitavas-de-final da UEFA Champions League, teve uma audiência histórica no canal TNT, com transmissão da equipe do Esporte Interativo.

Tal partida ganhou o título de maior Ibope da competição na história da TV paga brasileira entre o público masculino. Além disso, foi a maior audiência do dia no universo de PayTV, batendo inclusive partidas da Libertadores transmitidas no mesmo dia por SporTV e Fox Sports.

Os homens ainda colocaram a TNT em primeiro lugar, batendo todas as emissoras abertas do país presentes no line-up da TV por assinatura, incluindo a Globo.

Em números gerais, o jogo em si registrou incríveis 5,98 pontos de média, o que é considerado um fenômeno para o meio de comunicação. Ficou atrás apenas da Globo e da Record na faixa entre 17h e 18h50 aproximadamente.

Já no digital, Juventus x Atlético de Madrid teve transmissão na página oficial do Esporte Interativo no Facebook e também entrou para o ranking de recordes, ocupando o segundo lugar, com 500 mil pessoas simultâneas e mais de 56 milhões de minutos consumidos, ficando atrás somente do confronto PSG x Manchester United, no início de março. E ainda teve grande acesso no aplicativo EI Plus, ficando 30% à frente do recorde anterior.

A Juventus conseguiu passar para as quartas-de-final da Champions League com um show de Cristiano Ronaldo, que fez os três gols da equipe italiana e conseguiu tirar a diferença de 2x0 que o clube espanhol fez no jogo de ida. Na próxima fase, a Juventus enfrentará o Ajax, após sorteio realizou na manhã desta sexta (15), que também foi mostrado pela TNT.

A temporada 2019 do torneio é só alegria para a Turner. As partidas transmitidas pela TNT até aqui conquistaram um resultado 26% maior que o mesmo período do ano passado.

Mais Notícias