Confissões de um Senhor de Idade

Flávio Migliaccio acredita que Tio Maneco e Xerife fariam sucesso se retornassem à TV

Ator estreia peça "Confissões de um Senhor de Idade" no Rio

 Flávio Migliaccio acredita que Tio Maneco e Xerife fariam sucesso se retornassem à TV
Divulgação

Sandro Nascimento

Publicado em 17/07 às 10:30:16

Nesta terça-feira (17), Flávio Migliaccio retorna aos palcos cariocas numa comédia montada em comemoração aos seus 60 anos de carreira.

continua depois da publicidade

Em "Confissões de um Senhor de Idade”, o ator aborda assuntos polêmicos numa conversa franca com Deus, ao mesmo tempo em que faz o público refletir, mas tudo de maneira bem-humorada. "Ficou muito interessante. As pessoas dão gargalhadas. Na peça eu falo de política, dos meus colegas de teatro, cinema e televisão, eu falo de religião, da Bíblia... É uma comédia rasgada que eu contraceno com Deus. Eu procuro ter nenhuma censura quando estou falando com ele. Mas sem desrespeitar", conta Migliaccio em entrevista ao NaTelinha.

continua depois da publicidade

Na peça, o ator divide o palco com Luciano Paixão, que interpreta Deus encarnado no corpo de um mortal para propor um curioso pacto: se Flávio ajudar a desvendar uma situação que está ocorrendo no céu, ele ganha a recompensa da vida eterna.

Aos 84 anos, Flávio Migliaccio diz que fez uma pesquisa profunda na Bíblia para escrever a montagem, que também assina a direção, porém nega que seja uma peça religiosa. "Fez tanto sucesso a peça no teatro dos Correios, que resolvemos ampliar essa temporada. E conseguimos isso no Teatro dos Quatro, na Gávea. Estou com a expectativa ótima, já tem gente comprando ingressos e repercutindo muito. Tá muito legal. O espetáculo é uma ótimo comédia. Às vezes o pessoal pensa que 'Confissões de um Senhor de Idade' é uma peça religiosa, não é. Eu falo de religião, mas é uma comédia", justifica.

continua depois da publicidade

Questionado sobre quais histórias "Confissões de um Senhor de Idade” aborda de seus 60 anos de carreira, Migliaccio explica: "Tudo aconteceu de maneira muito engraçada. As coisas que aconteceram na televisão, no teatro e no cinema, eu conto também. Então, é muito interessante para a plateia perceber essas coisas. Na peça, inclusive eu falo do Paulo José, Tony Ramos, do (José) Lewgoy, Costinha, Claúdia Raia, Mariana Ximenes, virou algo muito atual. Como é a carreira do ator, mas não exaltando a minha vida. Ela é contada de maneira bem simples, bem realista. Porque eu sempre fui bem realista no meu trabalho".

continua depois da publicidade

Na televisão, um dos personagens marcantes de Flávio Migliaccio foi o tio Maneco, no seriado infantil "As Aventuras do Tio Maneco", produzido pela TVE no início de anos 80 e que foi derivado de um filme homônimo de 1971.

"Ele é um personagem muito atual. Falava da ecologia, dos problemas sociais... Todos os problemas sociais que a gente está vivendo hoje, o Tio Maneco comentava sobre isso. Tanto que ele vivia numa cidadezinha que chamava 'Vila da Agonia', cheia de políticos corruptos. Então, já naquela época o Tio Maneco falava tudo que acontece hoje no Brasil", responde Flávio, sobre acreditar no sucesso do personagem hoje na televisão. E completa: "Não só tio Maneco mas o Xerife também, de 'Shazam, Xerife e Cia' que eu fiz com o Paulo José", relembra Flávio, sobre seu outro personagem infanto-juvenil, sucesso na Globo entre 1972 e 1974.

continua depois da publicidade

Sobre o momento mais importante em sua vida, Migliaccio responde que foi a capacidade de descobrir o outro lado do realismo, e explica: "Desde criança eu aprendi que não existe apenas uma realidade que se apresenta pra nós normalmente. A realidade tem coisas por trás dela que a gente tem que perceber e sentir. Não é só aquilo que toca aos nossos sentidos. Tem que fazer que nosso intelecto, nossa razão, absorva isso que os sentidos colocaram e passe a fazer outras coisas. Eu sempre fui muito criativo nesse sentido. Não bastava a realidade pra mim. Eu acho que a realidade tinha uma coisa a mais que a gente tinha que descobrir. Eu passei a tentar descobrir essas coisas. O que me deixou mais feliz na vida, foi isso, de descobrir o outro lado do realismo".

continua depois da publicidade

Serviço:

Confissões de um Senhor de Idade
Local: Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52. Tel.: 21 2239 1095
Temporada: 17 de julho a 28 de agosto.
Horário: Terça e Quarta às 21h.