Exclusivo

Carminha vai voltar? Globo pode ter continuação de Avenida Brasil

Nova gestão quer renovar o formato de novelas e lançar revival


Cena de Avenida Brasil com Carminha e Nina
Carminha pode voltar com revival de Avenida Brasil - Foto: Reprodução/Globoplay

O que faz Carminha (Adriana Esteves) dez anos depois do fim de Avenida Brasil (2012)? É esta pergunta que pode ser respondida a partir de 2023 ou 2024 na tela da Globo. A nova cúpula de dramaturgia do canal, sob o comando de José Luiz Villamarim, quer renovar o formato de telenovelas e apostar em experimentos, incluindo os chamados revivals, e a novela de João Emanuel Carneiro é a grande favorita para estrear a ideia.

O NaTelinha apurou que, desde que tomou posse do cargo, Villamarim vem estudando possibilidades para dar novo fôlego para as telenovelas brasileiras e as apostas são por diversos caminhos. Seja nas superproduções, como Pantanal que passou a ser um modelo para as próximas obras de qualquer horário da Globo, ou mesmo para encontrar novos novelistas oriundos de outros formatos.

A ideia do momento é investir em revivals, algo que o mundo inteiro já faz no formato das séries. Villamarim ouviu diversos diretores e autores sobre as possibilidades de se fazer uma espécie de retorno de obras já terminadas anos depois. A reportagem ouviu de diversas fontes que o diálogo foi positivo e que a conclusão é de que há espaço para contar a mesma história no futuro.

Há dentro da Globo, no entanto, quem seja contra. Para alguns novelistas ouvidos pela reportagem, o formato das telenovelas não se adequam para este tipo de produção porque, diferente de séries e minisséries, as histórias se fecham completamente nas novelas. Mas o argumento não convenceu Villamarim e Ricardo Waddington, o chefão da Globo e que ficou empolgado com a ideia.

Caso a produção de revivals seja aprovada não seria em nenhum dos três horários oficiais e poderia ir para o Globoplay ou mesmo para o horário das 23h. Além disso, a direção já avisou que serão produções de tiro curto com, no máximo 40 capítulos, mostrando um personagem principal ou um núcleo central e não todos os personagens de volta.

Carminha vai voltar em Avenida Brasil 2?

imagem-texto

O próximo passo da direção de dramaturgia é encontrar uma história que atraia a atenção e que funcione como um revival. Waddington sugeriu a Villamarim conversar com João Emanuel Carneiro para voltar com Avenida Brasil anos depois do ocorrido. A sugestão é por conta do fenômeno social que a novela viveu em 2012 e por que a vilã de sucesso terminou fora da cadeia e não morreu, o que pode render novas histórias.

Pesquisa interna da Globo indicou que Avenida Brasil ainda é a novela mais lembrada da Globo pelo público brasileiro e que um retorno de Carminha e Nina (Débora Falabella) poderia chamar a atenção para o novo formato que a emissora pretende investir. A princípio, porém, tanto João Emanuel Carneiro quanto Adriana Esteves se mostraram contrários à ideia, o que deve ser um impeditivo.

Um produtor confidenciou à reportagem, entretanto, que Walcyr Carrasco já deixou chegar aos chefes que ele toparia fazer um revival com alguns de seus personagens mais importantes. No momento, no entanto, não há conversas e Villmarim estuda várias possibilidades.

Globo já fez revival?

imagem-texto

Nos corredores da Globo houve até quem torcesse o nariz para a ideia por considerar que a emissora já fez um revival: Verdades Secretas 2. Mas diferente do formato tradicional, a novela de Walcyr Carrasco teve uma segunda temporada e não um retorno anos depois para revisitar os mesmos personagens em outro tempo. A diferença? A novela continuou a história, o que não acontece num revival.

Recentemente, a Netflix investiu no formato ao produzir quatro episódios de Gilmore Girls e mostrar como estavam Lorelai (Lauren Graham) e Rory (Alexis Bledel) muitos anos após o fim da história. É isso que a Globo quer fazer e não foi feito em Verdades Secretas. Porém, há quem lembre que foi exatamente isso que aconteceu com As Five, tratadas como spinoff de Viva a Diferença (2017), mas que mostra o futuro das protagonistas da novelinha teen. No entanto, a cúpula da Globo não considera a série neste formato por ela não ter dado espaço de tempo real e lançou logo após o fim da original.

Procurada, a Globo não respondeu até a publicação dessa reportagem e, se o fizer, o texto será atualizado.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias