Nada fácil

Renato Góes relata perrengues no Pantanal: "Vale muito"

Ator passou várias dias na região que dá nome à novela


Renato Góes caracterizado como José Leôncio na primeira fase de Pantanal
Renato Góes vive José Leôncio na primeira fase de Pantanal - Foto: Divulgação/TV Globo
Por Redação NT

Publicado em 21/03/2022 às 08:25:38,
atualizado em 21/03/2022 às 08:48:19

Depois de ter gravado toda sua participação em Pantanal, Renato Góes aguarda a estreia na noite da próxima segunda-feira (28) para poder acompanhar a história original de Benedito Ruy Barbosa, com adaptação de Bruno Luperi. Com várias cenas sendo gravadas na região, o ator não esconde que tiveram muitos perrengues por lá. "Sair do conforto e do nosso modus operandi é o que vale muito em nossa preparação", garante à revista Quem.

"Na minha primeira viagem para a região de Nhecolândia, a viagem tinha uma previsão de duração de três horas e meia, mas acabou durando oito horas. Ficamos em um atoleiro e, em determinado momento, pensei: 'É isso. Não vai ter jeito. Vamos ficar aqui, não vai ter como sair'. Aí, começamos a pular, empurrar a parte de trás do carro, o motorista acelerando... De repente, estava todo mundo chorando e pulando, a lama correndo, até que a gente conseguiu sair. Foi uma aventura impressionante! No meio da comemoração, atolamos de novo! E passamos mais 40 minutos parados", recorda.

Na época, Renato afirma que eles ainda não estavam ambientados, então entenderam que não existia uma estrada, e tinham que abrir porteiras ao passar de fazenda em fazenda. Em outro dia, relembrou quando foi até à casa de Almir Sater. "O caminho sem atalhos tem mais porteiras ainda... No primeiro dia, depois de 10 ou 15 porteiras, vieram porteiras com aviso de 'onça'. Estava com um casal de amigos do interior de São Paulo, que tem uma fazenda lá. Meu Deus do céu! E começou a escurecer, mais avisos de onça. Nossa, foi um perrengue. Estava com um casal de amigos do interior de São Paulo, que tem uma fazenda lá."

A expectativa de Renato Góes por Pantanal

imagem-texto

Renato não esconde a espera pela próxima novela. "Tenho certeza que ninguém está com mais expectativa do que eu. Minhas gravações já acabaram, então não faço outra coisa a não ser cuidar do meu filho e esperar a estreia da novela. Acho que ninguém está com expectativa maior do que eu. Espero que todas as expectativas sejam alcançadas e que a gente consiga fazer a homenagem a ser prestada", almeja.

Pantanal foi reprisada duas vezes pela Manchete e também pelo SBT, mais recentemente, em 2008. Desta, Renato não assistiu, e diz que não chegou a imaginar a possibilidade da novela ser refeita, sobretudo em atuar na obra. Para viver José Leôncio, foi fundo.

"Fiz um mergulho muito grande e tive uma ajuda da preparadora Andréa Cavalcante. Estamos em uma pandemia e fazer a preparação à distância foi diferente. Afinal, é um processo que é tão íntimo, com encontro entre pessoas e animais, com o lugar. A ideia era viajar três meses antes, ficar todo mundo lá, ter uma vivência, saber como é pisar na terra e entender o tempo das pessoas que vivem na região, como tratar os cavalos da forma mais correta... Isso nos dá uma ferramenta muito boa na hora em que temos o texto nas mãos. Como não tivemos isso, a Andrea Cavalcante foi fundamental, assim como os diretores e assistentes. Ela foi nossa preparadora de elenco. Os diretores sempre nos passavam suas ideias e trocavam com a gente. Fizemos muitas leituras online e algumas presenciais. Cada ator fez sua parte. Eu fui pro Pantanal e passei 15, 20 dias lá."

Renato Góes sobre a preparação para Pantanal

Substituindo Um Lugar ao Sol, Pantanal estreia na próxima segunda-feira (28) a partir das 21h30.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias