Reportar erro
Salve-se Quem Puder

Guilhermina Guingle se despede de vilã em novela e comenta: "Fizemos cinema dentro da TV"

Novela da Globo vai deixar saudade para a atriz

Dominique em Salve-se quem Puder
Guilhermina Guingle vive Dominique em Salve-se Quem Puder - Foto: Divulgação/TV Globo
Redação NT

Publicado em 04/05/2021 às 09:12:26

Guilhermina Guingle está em ritmo de despedida de Dominique, em Salve-se Quem Puder. Novela toda gravada no ano passado, ela comenta ao jornal O Globo que foi um dos trabalhos que mais gostou de fazer. "Fizemos cinema dentro da TV. Pela primeira vez em 20 anos de novelas, eu tive a oportunidade de trabalhar num cenário 100% fechado, sem a parede aberta com câmera", diz ela.

"Era um equipamento só, em vez de quatro. O processo era o de um filme. A gente fazia todo um lado, mudava a câmera e a luz e fazia o outro. Foi uma experiência incrível. Eram apenas quatro ou cinco cenas por dia. Um outro tempo de dedicação", continua a atriz, ressaltando a qualidade de produção.

Em breve, ela vai reviver a Pia de Verdades Secretas na sequência que vai ao originalmente no Globoplay. Na continuação da história que está sendo gravada, a atriz conta que acha mais difícil no caso de reviver uma personagem. "É a primeira vez que a Globo faz uma segunda versão de uma novela. E já se passaram seis anos", diz ela.

Guilhermina Guingle em Verdades Secretas 2

Por conta de mais de meia década ter passado entre as histórias, as cenas mais quentes não serão tão frequentes, segundo ela. "Quanto mais o tempo passa, mais difícil ficar [cenas de sexo]. A gente vai entrando em outra idade, em outra fase da vida. Mas o bom é que eu estou vivendo hoje mais ou menos o que vai acontecer na vida da Pia. Ela vai voltar mais tranquila. Na primeira versão, estava recém-separada depois de anos de casamento. Quis buscar coisas novas, começou a relação com seu personal trainer. Agora ela vem mais calma. Eu tive sorte nesse quesito cenas calientes", adianta.

De malas prontas para os Estados Unidos, havia programado a mudança ano passado, mas o país fechou as fronteiras. "Continuamos sem poder entrar. O apartamento já está todo pronto. Hoje, mais do que nunca, não tem como fazer planos. Eu sempre fui de deixar a vida me levar. Continuo vivendo dessa maneira. E estou superfeliz e grata. Vejo o quanto tem sido difícil para vários profissionais", lamenta.



Mais Notícias