Polêmica

A Globo está sendo omissa, diz escritor que briga com Aguinaldo Silva por "O Sétimo Guardião"

Silvio Cerceau questiona na Justiça coautoria da novela que estreia em novembro





Aguinaldo Silva, Silvio Cerceau e Marcelo Serrado em uma das aulas da Master Class - Fotos: Arquivo pessoal

Publicado em 20/09/2018 às 04:34:56 ,
atualizado em 15/10/2018 às 14:03:48

Por: Sandro Nascimento

A novela "O Sétimo Guardião", escrita por Aguinaldo Silva, vai estrear na faixa das 21h da Globo em novembro, substituindo "Segundo Sol", porém, a coautoria da sinopse da trama e seu primeiro capítulo seguem sendo discutidos na Justiça.

O escritor Silvio Cerceau, um dos 26 alunos que participaram do curso de roteirista ministrado por Aguinaldo Silva em 2015, alega que o folhetim e seus personagens foram concebidos durante as aulas e está requerendo nos tribunais que seu nome seja creditado na abertura de todos os capítulos da obra e o reconhecimento da sua coautoria.

Por outro lado, a defesa de Aguinaldo Silva se manifestou no processo aberto no final do ano passado, dizendo que "jamais se utilizaria de alunos - que são aprendizes - para dividir tamanha responsabilidade. Primeiro, porque fugiria de suas obrigações contratuais com a Globo; segundo, porque alunos são excipientes e não possuem a experiência e expertise necessárias para tal. Na verdade, prejudicariam o desenvolvimento do raciocínio e da escrita. Não existe qualquer trecho da sinopse desenvolvida ou assinada pelo réu, nem uma mera linha de uma única fala, de um único capítulo".

Apesar de ainda não ter ocorrido a decisão final da Justiça sobre a quem pertence, definitivamente, os direitos autorais, a Globo começou a gravar o folhetim para o horário mais caro da TV brasileira e escalou Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso como protagonistas. "O Sétimo Guardião" marcará o retorno da faixa das 21h ao realismo fantástico.

Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, pela primeira vez, Cerceau fala de pontos polêmicos envolvendo todo esse imbróglio em torno da nova novela das 21h.

"Tenho dezenas de provas, sendo todas juntadas nos autos. São provas documentais, vídeos e todas as aulas enviadas diariamente do e-mail do Aguinaldo", afirma o roteirista.

Silvio Cerceau revela que chegou a conversar com o setor jurídico da Globo, mas segundo ele, foram omissos sobre o problema. "Isso me causou indignação já que a Globo é uma emissora que prega a ética e tem punido funcionários por muito menos, mas apoiam um funcionário que fere a lei de direitos autorais", desabafa.

O escritor, que tem 14 anos de carreira e 13 romances publicados, diz que vai entrar com uma liminar para impedir que a novela seja exibida, caso seus direitos não sejam respeitados.

"Sou alguém forte o suficiente para lutar pelos meus direitos, mas frágil diante disso tudo, afinal não é fácil questionar alguém influente como Aguinaldo Silva. Fui atacado e massacrado por ele, mas sigo e vou até o fim para provar a verdade", brada.

Confira a entrevista completa:

Você busca o reconhecimento autoral da sinopse da novela "O Sétimo Guardião" na Justiça, mas no processo você é réu. Como explica isso?

Silvio Cerceau - Sim, no processo sou de fato a parte ré, isso porque após meu advogado enviar a notificação extrajudicial ao senhor Aguinaldo, estávamos trabalhando na montagem do processo para ajuizamento da ação, o que devido a complexidade, demanda tempo.

Então, numa estratégia maldosa a outra parte ajuizou um processo primeiro. Um processo para anular o contrato que tinha comigo, por isso, a situação ideal foi ao invés de abrir um outro processo contra ele, foi fazer a contestação e o processar dentro desse mesmo processo, ato jurídico conhecido como reconvenção, ato aceito pela juíza. Hoje, eu e Aguinaldo somos autores e réus nesse processo.

A solução justa seria que meu nome fosse creditado diariamente na abertura da novela, bem como o recebimento dos direitos patrimoniais, tendo em vista que se trata do produto mais importante da TV brasileira, o horário mais caro e de maior audiência e publicidade. Não tenho interesse que a novela seja cancelada.

Silvio Cerceau

Que tipo de provas você tem para afirmar que é coautor de "O Sétimo Guardião"?

Silvio Cerceau -
Tenho dezenas de provas, sendo todas juntadas nos autos. São provas documentais, vídeos e todas as aulas enviadas diariamente do e-mail do Aguinaldo. Além disso tenho diversas testemunhas entre elas alguns alunos que serão arrolados ao processo no momento oportuno.

Qual é sua proposta para o caso ser resolvido? Você quer que a novela seja cancelada?

Silvio Cerceau - Não seria uma proposta, e sim a forma legal de ser resolvido. A solução justa seria que meu nome fosse creditado diariamente na abertura da novela, bem como o recebimento dos direitos patrimoniais, tendo em vista que se trata do produto mais importante da TV brasileira, o horário mais caro e de maior audiência e publicidade. Não tenho interesse que a novela seja cancelada.

Nos bastidores, circula a informação que a novela exibida na Globo será outra, bem diferente do que aconteceu na Masterclass. Seu processo não perderia o sentido com isso?

Silvio Cerceau - A novela é 99% derivada da sinopse criada durante a Master Class 3 por mim, mais os 25 alunos. Basta comparar a sinopse juntada no processo com as inúmeras matérias de divulgação da novela, principalmente a divulgação vinda da Rede Globo. É importante esclarecer que a sinopse é o mapeamento e o resumo da obra, não existe novela sem sinopse, e os capítulos sejam 100 ou mais, vão narrar a vida dos personagens criados na sinopse, tudo está na sinopse, inclusive sugestão de cenários. A emissora não compra novela. A emissora compra sinopse.

Apenas você contesta a autoria da Aguinaldo Silva na sinopse de "O Sétimo Guardião" nos tribunais. Por que os outros 25 roteiristas que fizeram o curso não entraram na Justiça junto contigo?

Silvio Cerceau - Inicialmente todos tinham esperança de que seriam creditados na obra durante toda sua exibição e que na ocasião da divulgação da novela eles fossem citados, mas essa esperança caiu por terra nas últimas semanas. Então, hoje o cenário é o seguinte: diversos alunos serão minhas testemunhas, muitos estão notificando a emissora e alguns já estão com o processo pronto para ser ajuizado. Essa atitude deles se deu após conhecimento integral do processo e divulgação da obra pela emissora.

Fora isso, houve uma forte intriga causada por Aguinaldo e seu assessor, o senhor Diamantino Francisco, conhecido como Patrício: me colocaram como vilão, e por serem a parte mais forte todos preferiram acreditar neles e se neutralizaram. Hoje a casa caiu, eles sabem bem quem é o vilão da história.

Nota da redação: O NaTelinha procurou Francisco Patrício para responder a citação, mas ele não se pronunciou, apesar de ter visualizado as mensagens.

Por que os outros alunos não falam sobre o problema publicamente?

Silvio Cerceau - Por medo. Existem vários medos, medo dos ataques do Aguinaldo, medo de terem as portas profissionais fechadas, entre outros, mas em breve virão a público. Eu não tenho medo porque estou dizendo a verdade. Contra provas não há argumentos.

Se você não concordava com os termos de cessão de direitos autorais, por que assinou?

Silvio Cerceau - Impulsivamente e sobre coação. E também porque os dois termos recebidos em 2017 nada tem a ver com a Master 3, ocorrido no final de 2015.

Por que você processa Aguinaldo Silva por danos morais?

Silvio Cerceau - Pelos ataques a minha honra e profissão. Ele deu diversas entrevistas dizendo que sou ruim, que fui o pior aluno, que não sabia escrever nada. Foram inúmeros ataques nas suas redes sociais durante vários dias.

Em algum momento nesta polêmica de direitos autorais, amplamente divulgada pela mídia, a Globo te procurou ou você procurou a emissora?

Silvio Cerceau - Conversei sim com as advogadas da Globo. Elas tiveram ciência de todas as inverdades ditas pelo Aguinaldo e também das suas atitudes, porém, foram omissas, simplesmente dando aval a ele. Isso me causou indignação já que a Globo é uma emissora que prega a ética e tem punido funcionários por muito menos, mas apoiam um funcionaram que fere a lei de direitos autorais.

Nota da redação: Procurada pela reportagem sobre todo o imbróglio envolvendo a novela, a Globo disse que não comenta sobre processos onde não é citada.

Haverá mesmo um pedido de liminar para impedir a estreia da novela? Você irá processar a Globo também?

Silvio Cerceau - Haverá sim. A peça já está pronta e em breve será despachada pelo meu advogado diretamente com a juíza. A Globo será sim arrolada ao processo tendo em vista que sabe dessa situação através da mídia há mais de um ano, e suas advogadas têm conhecimento de que a sinopse e o primeiro capítulo da novela "O Sétimo Guardião" é fruto de posse indevida, mas mesmo assim resolveram produzir a novela.

Na última quarta-feira (18), em e-mail enviado aos alunos, Aguinaldo Silva declarou que vai creditar os nomes de todos no primeiro capítulo da novela. Você não está satisfeito com isso?

Silvio Cerceau - Embora eu não tenha recebido este e-mail, tive conhecimento dele através de um colega que teve a gentileza de encaminhá-lo. Para mim, isso é uma grande mentira de Aguinaldo Silva, eu não acredito no que ele declarou. Tendo em vista, que o interesse dele é calar a boca desses alunos para impedi-los de vir a público e também de ajuizar mais um processo contra ele. O que vai acontecer é que a novela vai estrear sem os créditos e depois cada um irá correr atrás dos seus direitos.

Outra coisa, se acreditasse nessa declaração, mesmo assim eu não concordaria com ela. Porque os créditos devem constar em todos os capítulos, do primeiro ao último, na abertura da trama. Afinal, sou coautor da sinopse e o do primeiro capítulo de "O Sétimo Guardião".

Para alguns você é um oportunista, para outros, um injustiçado. Afinal, quem é Silvio Cerceau?

Silvio Cerceau - Eu sou um escritor que tem 14 anos de carreira e 13 romances publicados. Sou alguém que foi enganado, que teve o sonho roubado e simplesmente estou lutando pelo meu direito. Sou alguém que esteve dez dias em Petrópolis, participando da Master 3 onde foi criado a sinopse e primeiro capítulo da novela "O Sétimo Guardião". Fui selecionado entre mais de 850 inscritos.

Sou alguém forte o suficiente para lutar pelos meus direitos, mas frágil diante disso tudo, afinal não é fácil questionar alguém influente como Aguinaldo Silva. Fui atacado e massacrado por ele, mas sigo e vou até o fim para provar a verdade.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!