Reportar erro
Painel WW

Programa de William Waack na web completa um mês e vai entrevistar candidatos à presidência

painelww-18052018_2dc664b2656498b59f376093875608ac026b7066.jpeg
Reprodução
Sandro Nascimento

Publicado em 21/05/2018 às 09:50:08

No último dia 13, o primeiro programa de William Waack após sua saída da Globo, "Painel WW", completou um mês de exibição nos meios digitais.

Com seis programas produzidos desde sua estreia com cerca de 50 minutos ao vivo às sextas, o canal do projeto no YouTube já acumula quase 900 mil visualizações. O "Painel WW" é o carro-chefe na plataforma digital, mas esses números também contabilizam os vídeos gravados por Waack no formato vlog, comentando os principais notícias do dia.

O programa é gravado nos estúdios da produtora Infiniti em São Paulo e seu cenário foi projetado para valorizar o auditório que tem espaço para 20 pessoas, sempre formado por universitários. No estúdio, a plateia fica posicionada em meia-lua, tendo William Waack ao centro.

Em conversa com o NaTelinha, o diretor do "Painel WW", José Emílio Ambrósio, analisou esse primeiro mês do programa.

"Os primeiro programas tivemos problemas técnicos. Até porque na implantação foi uma coisa muito tumultuada e no primeiro programa faltou áudio no último bloco. A produtora que estava fazendo a operação acabou pisando na bola. O segundo programa teve alguns problemas de streaming, mas melhor. A partir do terceiro programa nós resolvemos todas as situações de streaming e hoje ele está com uma excelente qualidade HD no ar e rodando perfeitamente", comentou José Emílio, durante os preparativos do programa exibido na última sexta-feira (18).

Programa de William Waack na web completa um mês e vai entrevistar candidatos à presidência

"Painel WW" é o resultado da parceria de Waack com a produtora paulista Infiniti, que tem como sócios Ambrósio e Alberto Luchetti, ex-Globo, Band e Folha e idealizador da All TV.

O diretor do programa, com passagens pela Band e RedeTV!, explica que o sucesso do projeto tem relação com a necessidade do país em ter um formador de opinião, como William Waack falando com o público. "Tem muita gente tentando, mas eu acho que o Willia, é um caso à parte, até pela consistência que ele tem como profissional. A gente fez questão de dar um formato de qualidade profissional. Hoje a internet já não aceita qualquer coisa, então acho que isso é um diferencial do Willian", afirma.

A atração é transmitida ao vivo em seu canal no YouTube, no Facebook e pela All TV. Após a transmissão, o arquivo é disponibilizado on demand nos mesmos meios digitais.

Segundo José Emílio, os youtubers foram essenciais para o start nas plataformas de vídeos na internet e analisa: "a coisa evoluiu. Agora você tem que colocar qualidade e consistência".

Buscando dar voz para quem está atrás das telas, para as próximas edições de "Painel WW", a equipe vai apostar ainda mais em interatividade, além disso, no radar, programas com candidatos à presidência da República serão produzidos. "Não será para falar de eleições, mas falar de Brasil. A gente não quer fazer a mesma coisa das TVs. Acho que discutir problemas e soluções é muito mais útil do que postura política", justifica o diretor.

José Emílio Ambrósio se refere ao mundo digital como algo muito amplo e democrático e explica: "Você pode ver onde quer, quando quer e onde pode. Eu acredito que até a televisão hoje não pensam mais em grade de programação, ela pensa em produtos que as pessoas veem assistir. Todo mundo vai caminhar pra isso (projetos para plataformas digitais), mas tem que entregar algo de qualidade para que o cara se surpreenda quando for ver".

Mais Notícias