Reportar erro
Em artigo

Luciano Huck encerra especulações: "contem comigo, mas não como candidato a presidente"

Apresentador escreveu artigo na Folha de S.Paulo

lucianohuck-caldeirao_2c61b2fd1e66de39cca80d0fe3f1361a0356550a.jpeg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 27/11/2017 às 10:02:48

Apresentador da Globo, Luciano Huck afastou de vez e encerrou o assunto sobre a possibilidade de se candidatar à presidência da República em 2018.

Em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (27), Huck disse que foi impedido pela família aos "sons dos chamados quase irresistíveis".

Citando "A Odisseia", de Ulisses, Huck começou explicando que esteve "tentando escapar da sedução das sereias, cantando a pulmões plenos e por todos os lados", inclusive dentro de si. Nos últimos meses, também refletiu sobre como seu nome surgiu no radar de possíveis candidatos, chegando às respostas: sua exposição pública, seu jeito, suas características, sua personalidade e sua forma de ver o mundo.

"E a sensação de 'intimidade' que meus mais de 20 anos de televisão provocam nas pessoas possibilita conversas instantaneamente francas e verdadeiras (...) Foi essa permanente 'bateção de perna', sempre 'in loco', que me tirou definitivamente da zona de conforto e me fez ver: O Brasil está sofrendo demais - especialmente os mais pobres, mas não apenas eles - para ficarmos passivos e reféns deste sistema político velho e corrupto", destacou.

Depois disso, o apresentador do "Caldeirão do Huck" reafirmou que viu seu nome apontado nas eleições sem ter indicado nada, e que a partir disso passou a entender melhor do que se tratava e "de forma intuitiva e quase caseira, fui procurando referências em pessoas que se dedicam de forma mais intensa a entender o Brasil; o sofrimento, as dificuldades e, principalmente, as soluções".

E chegou à conclusão: "Tenho hoje uma convicção ainda mais vívida e forte de que serei muito mais útil e potente para ajudar meu país e o nosso povo a se mover para um lugar mais digno, ocupando outras posições no front nacional, não só fazendo aquilo que já faço mas ampliando meu raio de ação ainda mais".

"Quem se interessa pelo que sou e faço pode acreditar: vou atuar cada vez mais, sempre de acordo com minhas crenças, em especial com a fé enorme que tenho neste país. Contem comigo. Mas não como candidato a presidente", deixou bem claro. E prometeu ir "além da voz amplificada pela televisão, do eco das redes sociais e do instituto que criou para ajudar e agregar ao país. E, para isso, não são necessários partidos, cargos, nem eleições".

Na última semana, Lula provocou Luciano Huck, dizendo que "tudo o que eu quero na vida é disputar com alguém com o logotipo da Globo na testa". Não será dessa vez.