Além de Rodrigo Santoro, Sônia Braga e outros fizeram sucesso em Hollywood

Divulgação

Publicado em 17/08/2017 às 08:00:05

Por: Taty Bruzzi

Antes mesmo de Rodrigo Santoro se tornar um astro de Hollywood, a capital do cinema recebeu de braços abertos outras celebridades brasileiras. Algumas delas, conseguiram se firmar na profissão internacional assim como o galã.

Além do astro de "300", destacamos mais 8 famosos que tiveram a oportunidade de mostrar seu talento, atuando, dirigindo ou produzindo, no cinema ou na TV norte-americana. Confira quem são eles!

Alice Braga

Seguindo os passos da tia (Sonia Braga), Alice Braga também construiu uma carreira internacional. Confirmada recentemente no elenco de "Novos Mutantes", próximo filme da franquia "X-Men", a atriz tem ainda em seu currículo participações em longas de sucesso como "Ensaio sobre Cegueira", do diretor brasileiro Fernando Meirelles, e "Eu sou a Lenda", no qual trabalhou ao lado de Will Smith.

Carlos Saldanha

O brasileiro é um dos animadores mais famosos da atualidade. Ganhou notoriedade com a franquia "A Era do Gelo" (2002), filme que ainda lhe garantiu uma indicação ao Oscar de Melhor Curta-Metragem por "A Aventura Perdida de Scrat" (2002), spin-off protagonizado pelo atrapalhado esquilo. Com "Rio" (2011), Carlos Saldanha tornou-se ainda um nome mais conhecido em seu país de origem ao contar as aventuras de uma Arara Azul na cidade maravilhosa. É dele também sucessos como "Robôs" (2005) e "Rust" (2013). Saldanha participa ainda do projeto "Rio, Eu Te Amo" (2014) e fez "O Touro Ferdinando", animação com previsão de estreia para 2018.

Fernando Meirelles

A chance em Hollywood surgiu após o sucesso em "Cidade de Deus" (2002). O filme do diretor faturou 64 prêmios e, ainda, recebeu quatro indicaçõs ao Oscar. O suficiente para Fernando Meirelles se aventurar em uma carreira internacional que começou com o elogiadíssimo "O Jardineiro Fiel' (2005), longa que deu à Rachel Weisz o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Meirelles trabalhou também em "Ensaio Sobre a Cegueira" (2008) e "Rio, Eu Te Amo" (2014).

José Padilha

Em 2014, o diretor que ganhou fama após estar à frente do polêmico "Tropa de Elite" recebeu a missão de produzir o remake de "RoboCop", sucesso da década de 80. No entanto, embora o filme tenha tido uma boa receptividade do público, José Padilha não o considera seu melhor trabalho. O diretor ainda integra o grupo de profissionais que participam do projeto "Rio, Eu Te Amo" (2014), filme que reúne 12 curta-metragens, cada um de um diretor nacional ou internacional, falando sobre a cidade brasileira.


publicidade

Hector Babenco

O diretor faleceu no ano passado, mas não sem antes deixar sua marca no cinema nacional e internacional. Um dos filmes de maior repercussão em sua carreira foi "Pixote, a lei do mais fraco" (1980), drama lembrado até hoje. No entanto, foi em 1984 que Hector Babenco ganhou os holofotes Hollywoodianos ao dirigir "O Beijo da Mulher Aranha", filme que rendeu o Oscar a William Hurt. Em 2003, o diretor trouxe aos cinemas a trágica história do massacre de Carandiru. Antes de morrer, Babenco esteve à frente do aclamado "Meu Amigo Hindu". Filmado em 2015, o filme contou com o ator Willem Dafoe como Diego, um cineasta com câncer em estado avançado que decide participar de um tratamento experimental em m hospital nos Estados Unidos. Lá, se torna amigo de um paciente hindu de apenas 8 anos. Juntos, criam uma espécie de fantasia que os ajuda a suportar a dor e a incerteza.

Rodrigo Santoro

Não dá para falar de astros brasileiros em Hollywood sem se lembrar de Rodrigo Santoro. Foi graças a sua participação no longa nacional "Bicho de Sete Cabeças" (2001) que o ator recebeu o convite para participar de "As Panteras: Detonando" (2003). Logo em seguida, entrou para o elenco da série de sucesso "Lost" e não parou mais. O trabalho de maior notoriedade foi o elogiado "300". No ano passado interpretou Jesus no remake de "Ben-Hur". Em janeiro deste ano, Santoro foi um dos brasileiros selecionados para integrar a "Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood". Recentemente, o ator participou da série "Westworld", da HBO.

Sônia Braga

A atriz surgiu na TV ainda menina como protagonista de "Gabriela" (1975), novela inspirada no romance de Jorge Amado. No final dos anos 70, estrelou "Dancin' Days", uma das novelas mais memoráveis da nossa televisão. O trabalho lhe rendeu convite para o filme "Gabriela, Cravo e Canela" (1983), no qual reviveria sua personagem na novela só que desta vez ao lado do saudoso ator italiano Marcello Mastroianni. Foi a oportunidade que faltava para que Hollywood a descobrisse. Em 1985, Sonia Braga foi convidada pelo diretor Hector Babenco para fazer "O Beijo da Mulher Aranha" (1985). O filme recebeu quatro indicações ao Oscar. Depois disso, sua carreira internacional deslanchou. Além de cinema, a atriz participou de séries renomadas como "Sex and the City" e "CSI: Miami".

Wagner Moura

Não demorou muito para Hollywood reconhecer o talento do ator baiano, famoso por interpretar o Capitão Nascimento em "Tropa de Elite" (2007). Wagner Moura é também um dos astros de "Rio, Eu Te Amo", lançado em 2014. Um ano antes, participou de "Elysium" ao lado do astro Matt Damon. Graças ao seu trabalho em "Praia do Futuro" (2014), filme que contou com cenas rodadas na Alemanha e chegou a ser indicado ao Urso de Ouro de Berlinale, o ator chegou a participar do Festival de Cinema de Berlim. Em seu currículo soma-se ainda os trabalhos em "Trash: A Esperança Vem do Lixo" (2014) e a série "Narcos" (2015), na qual interpreta o narcotraficante colombiano Pablo Escobar.

Walter Salles

O diretor brasileiro viu as portas de Hollywood se abrirem depois que "Central do Brasil" (1999) concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Atriz (Fernanda Montenegro). Sua estreia na carreira internacional foi em 2004, quando dirigiu "Diários de Motocicleta". No ano seguinte, Walter Salles fez "Água Negra". Em 2006, esteve à frente de um dos episodios de "Paris, Te Amo". Já com "Na Estrada" (2012), filme estrelado por Kristen Steward e Sam Riley, o diretor chegou a ser indicado para o Festival de Cannes.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade