Polêmica

Petição contra especial de Natal do Porta dos Fundos com Jesus gay passa de 500 mil assinaturas

Especial do grupo de humoristas na Netflix ganhou muitas críticas


Especial A Primeira Tentação de Jesus
Especial A Primeira Tentação de Jesus - Foto: Divulgação

O especial A Primeira Tentação de Cristo, do grupo Porta dos Fundos, vem repercutindo bastante desde o seu lançamento na Netflix. O principal motivo são as críticas pelo fato de Jesus ser retratado como gay.

Nas redes sociais, começou a ganhar destaque uma petição direcionada à Netflix, ao grupo de humor e ao Poder Legislativo. Nela, pede-se a retirada do conteúdo do ar na plataforma de streaming, afirmando que a produção ofende "gravemente os cristãos".

Em pouco tempo no ar, já são contabilizadas mais de 500 mil assinaturas, e isso se deve muito ao engajamento de pessoas ligadas à diversas religiões, que estão compartilhando e pedindo a participação dos internautas que também se sentiram incomodados.

O polêmico especial de Natal do Porta dos Fundos

Na esquete, que está rendendo tanta polêmica, Jesus é surpreendido com uma festa de aniversário de 30 anos. A certa altura, Maria e José, os pais do aniversariante, fazem uma revelação: ele foi adotado e seu verdadeiro pai é Deus. Outra das surpresas é que Jesus poderia estar em um relacionamento com outro homem.

Gregório Duvivier, Fábio Porchat, João Vicente de Castro, Antonio Tabet, Thati Lopes e Rafael Portugal são alguns dos humoristas do Porta dos Fundos.

Confira:

Posição da Netflix sobre o especial

Em nota, a Netflix destacou que valoriza e apoia a liberdade criativa dos artistas com quem trabalha.

Além disso, a plataforma ainda reconheceu que "nem todas as pessoas vão gostar desse conteúdo", e também fala sobre "liberdade de escolha", em vista que o seu catálogo é bem variado, citando até a presença de novelas bíblicas.

Mais Notícias