Finanças

Altos investimentos no Globoplay prejudicaram balanço financeiro do Grupo Globo

Conglomerado divulgou seu balanço de 2018 nesta semana

Altos investimentos no Globoplay prejudicaram balanço financeiro do Grupo Globo
Divulgação

Publicado em 15/03/2019 às 06:00:06

Por: Naian Lucas

Ao menos num primeiro momento, os altos investimentos para o crescimento do Globoplay foram os grandes responsáveis pelo resultado operacional negativo do Grupo Globo.

Segundo balanço de 2018 publicado pela emissora na última terça-feira (12) e noticiado pelo NaTelinha, o conglomerado teve déficit operacional negativo de R$ 530 milhões no ano passado.

Porém, diferentemente do que circulou nos últimos dias, o resultado não se dá por conta de operações da TV Globo, mas por conta de outros investimentos do grupo, principalmente o Globoplay.

Quem afirmou isso foi o próprio Grupo Globo. “Neste último caso (do Globoplay), temos grandes investimentos (capex + despesas) em conteúdo e plataforma, para receitas que só virão posteriormente”, disse. Ainda no texto, a Vênus Platinada explicou que “é errado concluir que a Unidade de Negócio TV Globo tem prejuízo operacional”. Com informações do site Tela Viva.

Os custos operacionais tratam-se de despesas referentes ao funcionamento da marca. No caso do Globoplay, o grupo investiu tanto no software quanto nas despesas oriundas da produção de conteúdo.

Segundo apurado pela reportagem do NaTelinha, a expectativa é de que o streaming passe a obter resultados satisfatórios nos próximos anos. Neste momento, o Globoplay apresenta assinatura mensal abaixo de sua principal concorrente, a Netflix, porém, os valores já estão acima do Prime Vídeo, pertencente a Amazon.

No balanço financeiro de 2018, porém, o Grupo Globo não separou suas despesas operacionais por setores, por conta disso fica inviável verificar o montante investido para as operações do streaming.

O Globoplay tem sido tratado como a menina dos olhos do conglomerado. Além de disponibilizar para acesso a qualquer momento, por meio da internet, de toda a programação da emissora, o aplicativo conta também com conteúdo exclusivo.

Séries como “Ilha de Ferro” e “Assédio” foram produzidas para o streaming e, segundo a empresa, atingiram resultados satisfatórios.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!