Reportar erro
Disputa por herança

Advogado da viúva de Gugu diz que houve "distorção" sobre nova decisão da Justiça

Defesa de Rose Miriam diz que desde 2020 ela recebe US$ 7 mil de pensão, valor inferior ao previsto pela Justiça

Rose Miriam e Gugu Liberato em pé abraçam os filhos, que estão sentados em cadeiras: João Augusto, Marina e Sofia Liberato
Rose Miriam é mão dos três filhos de Gugu Liberato: João Augusto, Marina e Sofia - Reprodução
Marcela Ribeiro

Publicado em 25/10/2021 às 14:53:00,
atualizado em 25/10/2021 às 14:53:16

O advogado Nelson Wilians, que representa Rose Miriam, a viúva de Gugu Liberato, afirma que há inversão e distorção dos fatos que estão sendo divulgados em relação à rejeição do Tribunal de Justiça de São Paulo a uma pensão maior para sua cliente. De acordo com o profissional, o TJ negou o pedido do Espólio para suspender o valor que é recebido por Rose Miriam desde o início do ano passado, que é inferior ao previsto, e também negou ainda o pedido de prestação de contas e compensação de valores.

"O Desembargador manteve o direito de Rose Miriam e ainda consignou que o Espólio deve pagar exatamente o importe de 10 mil dólares mensais - que de forma equivocada estava pagando em torno de 7 mil dólares por mês -, valor este que é para o custeio próprio de Rose e da residência de Orlando onde mora com seus filhos. Sem prejuízo do Espólio continuar arcando com os demais encargos, como empregados, despesas com educação e lazer, além de saúde física, mental e dentária dos filhos", disse Nelson Wilians em nota.

Rose é mãe dos três filhos do apresentador e tenta ser reconhecida como esposa, o que lhe daria direito à metade da herança. A médica não era casada com Gugu no papel e não foi incluída no testamento feito por ele ainda em vida, em 2011. Há 10 anos,  o apresentador deixou em documento 75% de seus bens para os filhos e os outros 25% para os cinco sobrinhos.

Até o momento, o processo de reconhecimento de união estável ainda não foi julgado, mas a Justiça concedeu uma pensão alimentícia em caráter provisório. Os herdeiros, por sua vez, recorreram da decisão, e no início de 2020, conseguiram uma liminar suspendendo o benefício.

Herança de Gugu Liberato gera briga e desavenças entre familiares

Gugu Liberato morreu em novembro deo 2019, aos 60 anos, após sofrer uma queda de uma altura de quatro metros do sotão de sua casa em Orlando, nos Estados Unidos. Desde então, familiares iniciaram uma disputa repleta de conflitos pela fortuna deixada pelo apresentador.

A família do apresentador tem defendido a tese que Rose e Gugu eram apenas amigos e que o desejo do comunicador deve ser respeitado, ou seja, a maior parte dividida entre os três filhos – João Augusto e as gêmeas Sofia e Marina e o restante entre a mãe dele, dona Maria do Céu – ela terá uma pensão vitalícia – e os sobrinhos.

Rose Miriam entrou na Justiça para ter sua união reconhecida. João Augusto está ao lado de sua tia, Aparecida Liberato, e se afastou das irmãs, Sofia e Marina, que defendem a mãe, foram emancipadas, contrataram um advogado e tentaram recentemente um aumento da pensão recebida.

No meio de tanta confusão, o chef de cozinha Thiago Salvático surgiu e revelou que vivia um romance homossexual com o apresentador e entrou na justiça para ser reconhecido como seu companheiro no final da vida, o que também lhe daria direito a um percentual da herança do comunicador. Após um tempo, ele desistiu do processo.

 



Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias
Outros Famosos