Reportar erro
Renata Schmidt

Ex-namorado de assistente de palco de Ratinho é preso em São Paulo

Policial civil, Erik Becker foi denunciado por tentativa de estelionato, furto qualificado e ameaça

Montagem do policial civil  Erik Becker segurando uma arma e a assistente de Ratinho, Rhenata Schimdt sentada em uma cadeira
O policial civil Erik Becker, ex-namorado da assistente de Ratinho, Rhenata Schimdt, é preso em São Paulo - Reprodução/Instagram
Marcela Ribeiro

Publicado em 16/09/2021 às 17:00:00,
atualizado em 16/09/2021 às 17:15:04

O policial civil Erik Becker, 35 anos, ex-namorado da assistente de palco de Ratinho, Renata Schmidt, 40, foi preso na manhã desta quinta-feira (16) em São Paulo, após denúncias dela de agressões e ameaças. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, ele foi indiciado pela Lei Maria da Penha.

"A autoridade policial concluiu o inquérito com o pedido de prisão preventiva em desfavor do policial citado e encaminhou para apreciação do Ministério Público, que se manifestou favoravelmente, e do Poder Judiciário, que deferiu ontem (15) o pedido. O investigador também responde a um processo administrativo, que, dentre as sanções previstas, pode resultar na demissão do servidor", disse a assessoria da SSP ao NaTelinha.

Erik foi transferido para o Presídio da Polícia Civil. De acordo com a advogada de Rhenata, o policial foi preso na casa da mãe dele e foi denunciado por tentativa de estelionato, furto qualificado mediante abuso de confiança, ameaça e descumprimento de medida protetiva.

Rhenata esteve nesta semana no programa Vem Pra Cá, do SBT, relatando que estava sendo perseguida e ameaçada pelo ex-namorado. Ela contou que conseguiu uma medida protetiva contra ele e que o policial estava acessando suas redes sociais e canal do YouTube para postar conteúdos não autorizados.

Assistente de palco de Ratinho comenta prisão do ex

Ao NaTelinha, ela comentou a prisão através de sua assessoria: "Me sinto muito aliviada por mim e todas as vítimas anteriores, e em saber que não haverão próximas, porém, como ele é uma pessoa de perfil perigoso, continuo atenta e temo possíveis retaliações externas. Mas estou feliz que recuperei a Surya (pássaro) e seguirei vigilante, mesmo sabendo que ele não responderá em liberdade" .

Em um boletim de ocorrência feito no dia 29 de agosto, ao qual a reportagem teve acesso, Rhenata relata que ele estaria dentro do seu apartamento bastante nervoso e que lhe ameaçou de morte momentos antes. Policiais estiveram no local, Erick conversou com eles e pediu para voltar ao apartamento para retirar os seus pertences. Rhenata autorizou e alegou em seguida que notou que o ex-namorado levou um pássaro que pertencia a ela, a carteira dela com documentos e dois aparelhos celulares.

Com medo das ameaças, ela estava dormindo na casa de familiares e amigos. O namoro durou apenas três meses e ela afirma que seu ex a perseguia desde então. Além de ser policial civil, Erik é dono de uma escola de tiros, já foi candidato a vereador em São Paulo e é professor de Direito de curso preparatório para concurso público. No Instagram, ele tem mais de 96 mil seguidores e desativou as fotos mais recentes. Ele possui um canal no YouTube com mais de 1800 inscritos.

A assessoria de imprensa de Rhenata conta que com o tempo, ela descobriu que Erik gravava e filmava tudo o que eles conversavam, principalmente quando se tratavam de assuntos mais delicados. Segundo ela, Erick publicou vídeos íntimos da ex-namorada, a chamou de garota de programa e ameaçou soltar mais fotos e conversas privadas na internet, além de tentar controlar o conteúdo postado na conta do Onlyfans da assistente de Ratinho.

 



Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos