Reportar erro
Polêmica

Bolsonarista, Dedé Santana ganha permissão para captar R$ 1,2 milhão pela Lei Rouanet

Humorista apresentou um projeto para seu circo

Dedé Santana abraçado com Bolsonaro
Dedé Santana é apoiador de Bolsonaro - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 08/07/2021 às 15:27:00,
atualizado em 08/07/2021 às 15:32:24

Bolsonarista, o comediante Dedé Santana recebeu autorização na última terça-feira (6), do Governo Federal, para captar R$ 1,2 milhão através da Lei Rouanet. O projeto do humorista é um circo itinerante que mistura cinema, teatro e performance de palhaços pelo interior de São Paulo.

A permissão para captação do recurso foi homologado pelo ex-policial militar André Porciúncula Esteves, que atualmente cuida da Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura. O ex-integrante de Os Trapalhões pediu para buscar cerca de R$ 953 mil e agora pode captar R$ 246,7 mil a mais do que o pedido original, conforme revelou a coluna Radar, da revista Veja.

O setor cultural do governo Bolsonaro não contratou responsáveis por formular pareceres desde 2020. A fase em que os produtores são autorizados a receber dinheiro dos patrocinadores privados está em ritmo lento e sob responsabilidade de André, que não tem muita experiência na área. No fim de junho, recebeu uma lista com 139 projetos.

Para “desafogar” o setor, os produtores culturais foram avisados que um grupo emergencial foi criado. O objetivo é liberar os pedidos de 15 em 15 dias, sendo seis projetos por vez. O Cine Circo Teatro Itinerante Dedé Santana esteve na primeira leva de aprovações.

Dedé Santana e o seu bolsonarismo

imagem-texto

Dedé Santana nunca escondeu que é apoiador de Jair Bolsonaro. Em outubro de 2018, o humorista visitou o então candidato e o chamou de “salvador” e “mito”, deixando claro que votaria nele. No encontro, esteve também o humorista Paulo Cintura, grande defensor do presidente.

Em janeiro do ano passado, Dedé participou de um evento no Palácio do Planalto com cantores sertanejos. Na ocasião, o artista explicou que procurou o presidente para falar da situação dos pequenos circos brasileiros. Em maio, o ex-Trapalhões protocolou o projeto para avaliação da equipe de cultura federal.



Mais Notícias
Outros Famosos