Reportar erro
20 anos

Da depressão a volta por cima: A vida de Renée Zellweger desde Bridget Jones

Atriz se afastou do trabalho, voltou e venceu o Oscar no ano passado

Renée Zellwege antes e depois
Renée fez muito sucesso com o Diário de Bridget Jones - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 28/02/2021 às 11:09:00

Há 20 anos, Renée Zellweger se consolidava como uma das atrizes mais queridas de Hollywood ao protagonizar o filme O Diário de Bridget Jones (2001). De lá pra cá, ela enfrentou uma depressão e uma série de ataques da mídia por causa de cirurgias plástica que realizou, mudando completamente sua aparência. Contudo, a atriz deu a volta por cima e chegou a ser indicada ao Oscar 2020 pelo longa Judy (2019).

O papel em O Diário de Bridget Jones lhe rendeu indicação ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Comédia ou Musical e nomeações ao Oscar e BAFTA de Melhor Atriz em cinema. A produção se popularizou em vários países do mundo e faturou US$ 281 milhões de bilheteria.

De 2001 até 2007, ela venceu dezenas de premiações de cinema e foi uma das atrizes mais bem pagas do planeta. Contudo, em 2010, tudo mudou. A artista anunciou aos jornalistas que estava dando uma pausa no trabalho, porque vinha enfrentando a depressão.

“Eu não estava saudável. Eu não estava me cuidando. Eu fui a última coisa na minha lista de prioridades”, contou no ano passado, em entrevista ao New York Magazine. Ela explicou que parou de cuidar da saúde e por isso percebeu que não conseguiria continuar trabalhando.

“Ele [o terapeuta] reconheceu que passei 99% da minha vida como pessoa pública e apenas uma migalha microscópica na minha vida real. Eu precisava não saber o que vou fazer pelos próximos dois anos. Tinha de haver um pouco de silêncio para as ideias surgirem”, acrescentou.

Neste período, ocorreram mudanças na sua aparência e, quando voltou a aparecer publicamente, os jornalistas norte-americanos não perdoaram e usaram de manchetes sensacionalistas. Por causa disso, Renée decidiu novamente ficar longe dos holofotes.

Reneé Zellweger e os ataques da imprensa

Da depressão a volta por cima: A vida de Renée Zellweger desde Bridget Jones

Com tanto bombardeio da imprensa, Reneé Zellweger escreveu uma carta pública aos seus fãs e aos jornalistas. Ela lamentou que as pessoas não tivessem nenhum cuidado na hora de opinar sobre a aparência dos outros e explicou que aquilo poderia prejudicar a autoestima de muita gente.

“A mensagem que resulta disso é problemática para as gerações mais novas e mentes impressionáveis, e sem dúvida é um gatilho para diversos problemas relacionados à preconceito, igualdade, auto-aceitação, bullying e saúde”, desabafou

Cinco anos depois de toda a polêmica, ela voltou a tocar no assunto e garantiu que ocorreu outro renascimento. “Um dos medos que talvez, como artistas, todos partilhamos - porque temos esta experiência em público de sermos criticados não só por causa do nosso trabalho, mas enquanto seres humanos - é quando se torna demasiado, quando aprendes que a tua pele não é tão firme como precisa de ser, como é que isso te faz sentir? Bem, agora eu sei”, destacou.

“Isso me deixa triste. Não olho para a beleza de qualquer forma. Não penso em mim dessa forma. Eu gosto da minha 'esquisitice', a minha mistura descontrolada das coisas. Permite-me fazer as coisas que eu faço. Não quero ser outra coisa”, acrescentou.

Atriz fala sobre envelhecer

Da depressão a volta por cima: A vida de Renée Zellweger desde Bridget Jones

As mudanças na aparência foram para deixá-la melhor com si mesma. Entretanto, ela deixou claro que não se preocupa com a velhice e que isso acontecerá com todo mundo. A atriz chegou a dizer que é um “privilégio” amadurecer.

“Envelhecer não me incomoda porque é inevitável; é um privilégio. Prefiro celebrar cada fase da minha vida ao invés de ficar de luto pelo que passou. Não quero perder esse momento para ser alguém que eu costumava ser. Eu me sinto energizada e cheia de entusiasmo pelo que vem pela frente”, justificou.

“Não é sobre envelhecer. É crescer. É adquirir as coisas mais valiosas: experiência, conhecimento, graça, discernimento... acho que eu sentia que tinha tudo isso aos 24. Eu olho para trás e penso, 'Nossa!'. Eu preciso reconhecer que era ingênua”, completou.

Renée e seus romances

Renée ficou conhecida do grande público quando atuou no filme Eu, Eu Mesmo e Irene (2000). Ela fez par romântico com Jim Carrey na época que os dois estavam namorando. O romance não causou grande badalação, apesar deles serem queridos pelos espectadores.

Em 2003, revelou que estava namorando o músico Jack White. Apesar de serem fotografados em ambientes públicos, os dois não quiseram expor a intimidade e o romance durou pouco.

Em maio de 2005, Zellweger se casou com o cantor Kenny Chesney. O que surpreendeu foi o pedido de anulação do casório quatro meses depois. Como de costume, a atriz não quis se aprofundar no tema e apenas relatou aos jornalistas norte-americanos que cada um tinha outros planos.

Em 2009, Renée começou a namorar Bradley Cooper. Os dois gravaram Case 39 e se apaixonaram. O romance durou dois anos e a atriz engatou um namoro com Doyle Bramhall II, que chegou ao fim em 2019.

Renée e seu trabalho

Da depressão a volta por cima: A vida de Renée Zellweger desde Bridget Jones

Depois do hiato de seis anos, Renée voltou ao cinema em 2016. Ela atuou no filme Bridget Jones's Baby. A produção não alcançou um grande sucesso, mas serviu para colocá-la de volta no radar dos grandes diretores.

Em 2019, aceitou o convite da Netflix para protagonizar Dilema. Mesmo com boa audiência, não recebeu indicação ao Emmy e Globo de Ouro. A volta por cima aconteceu pelo longa-metragem Judy, no qual a artista deu vida a Judy Garland, protagonista de O Mágico de Oz (1939).

Pela produção, Renée ganhou o Oscar, Globo de Ouro, BAFTA, SAG Awards e até mesmo o Grammy Awards. Os críticos especializados ficaram surpresos com tamanha semelhança dela com a atriz.

Mais Notícias
Outros Famosos