Reportar erro
Treta sem fim

Duda Reis afirma ter encontrado fuzil e R$ 2 milhões na casa de Nego do Borel

Em denúncia, atriz contou que o cantor guarda uma grande quantia de dinheiro e armas em casa

Duda Reis afirma ter encontrado fuzil e R$ 2 milhões na casa de Nego do Borel
Nego do Borel e Duda Reis. Foto: Reprodução

Redação NT

Publicado em 15/01/2021 às 08:35:35,
atualizado em 15/01/2021 às 09:20:38

Durante sua ida à Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, na última quinta-feira (14), para prestar queixa contra Nego do Borel, Duda Reis acabou contando que encontrou um fuzil e R$ 2 milhões em espécie na casa do cantor enquanto ainda estavam noivos. A atriz contou detalhes sobre o ocorrido no boletim de ocorrência.

"Que ao término da relação, em dezembro de 2020, a vítima descobriu constantes traições por parte do autor e passou a temer pela sua vida e de seus familiares, após diversos abusos. Que descobriu na residência do autor, uma arma fuzil e um cofre com 2 milhões de reais em espécie", diz um trecho do B.O.

Segundo a Polícia Civil de São Paulo, foi instaurado inquérito para apurar a denúncia de Duda sobre Nego do Borel e que a solicitação de medida protetiva feita pela atriz está sendo analisada. Nego fez um vídeo em suas redes sociais negando violência contra Duda.

Ainda no boletim de ocorrência, Duda acusou o ex de lesão corporal, injúria, ameaça, violência doméstica, estupro de vulnerável e transmissão de HPV (infecção sexualmente transmissível).

Duda Reis contou ser agredida por Nego do Borel desde 2018 

Segundo o relato, Duda Reis começou a ser agredida em 2018, durante o Carnaval. A jovem diz que Borel teria apertado seus braços, deixando-a com lesões. No mesmo ano, Duda teria sido empurrada e humilhada em um evento, sofrendo novos machucados.

“A vítima passou a apresentar transtornos psíquicos e emocionais, desenvolvendo anorexia nervosa, bulimia, depressão e síndrome do pânico, diagnosticado por psicólogo e psiquiatra da vítima. A vítima passou a utilizar medicamentos em altas dosagens”, diz um trecho do boletim.

“Incentivada pelo o autor a ingerir medicamentos, o mesmo dizia que a vítima deveria ficar calma e descansada para não saber a hora que o mesmo voltava dos shows e das saídas noturnas”.

Reis ainda relatou que, em agosto de 2018, durante uma viagem para Portugal, permaneceu dopada de medicamentos por incentivo do Nego do Borel. “O autor mantinha relações sexuais não consentidas pela vítima que estava dopada, e a mesma dizia para que o autor não mantivesse relação sexual”, afirmou.



Mais Notícias