Reportar erro
Chocante

Giselle Itié apoia Dani Calabresa e revela que já foi assediada por diretor da Globo

Atriz explicou que foi vítima quando tinha 23 anos

Giselle Itié posando para a foto
Giselle Itié falou que foi assediada no passado - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 04/12/2020 às 15:16:00

Giselle Itié manifestou apoio à Dani Calabresa pelo seu perfil do Instagram nesta sexta-feira (4) e revelou que já foi assediada por um diretor da Globo, quando tinha 23 anos. Isso seria em 2004, quando ela foi uma das protagonistas da novela Começar de Novo (2004-2005), exibida na faixa das 19h da emissora. A atriz lamentou o caso envolvendo Marcius Melhem e desabafou, dizendo que foi “amordaçada”.

“A denúncia da Revista Piauí e do João Batista corroeu minhas entranhas. Com 23 anos de idade, minha primeira protagonista, fui severamente assediada e amordaçada pelo diretor da novela. Até hoje sinto a dor de uma vítima silenciada. Dito isso, todo o meu amor para as vítimas. Todo o meu amor Dani Calabresa. Machistas não passarão”, escreveu Giselle.

Após se destacar em Os Maias (2001) e Esperança (2002), Itié recebeu a oportunidade de protagonizar Começar de Novo. Na ocasião, o papel havia sido reservado para Mariana Ximenes, mas ela optou por atuar em América (2005), o que levou a direção à nova escolha.

Mesmo dizendo que foi assediada, a atriz não revelou quem teria sido o diretor responsável pelo crime. A produção contou com quatro diretores, dois diretores gerais e um diretor de núcleo. O folhetim não teve a participação de uma mulher na equipe de direção.

Depois de Começar de Novo, Giselle ainda fez outros trabalhos na Globo, como Pé na Jaca (2006-2007), O Profeta (2007) e Casos e Acasos (2008). Em 2009, fechou contrato com a Record e protagonizou Bela, A Feia (2009-2010) e Máscaras (2012). No cinema, fez muito sucesso com o filme internacional Os Mercenários (2010).

Giselle Itié e o seu apoio

A manifestação de Giselle não foi por acaso. A atriz deu apoio para Dani Calabresa, que acusou Marcius Melhem, ex-diretor de humor da Globo, de ter cometido assédio sexual e moral contra ela e outras mulheres. O caso foi revelado no final do ano passado pelo colunista Leo Dias, mas ganhou maiores detalhes nesta sexta através de reportagem da revista Piauí.

O humorista e executivo sempre afirmou ser inocente. Em suas redes sociais, ressaltou que sempre agiu com profissionalismo e respeito, mas pediu desculpas a quem pudesse ter sido magoada com seu comportamento.



Mais Notícias
Outros Famosos