Reportar erro
Exclusivo

Ex-Restart, Pe Lanza retoma carreira após crise familiar e aceita convite da Record

Cantor rebate críticas em novo trabalho e revela que pensou em desistir da música

Pe Lanza em 2010 e atualmente
Pe Lanza em 2010 e atualmente (Foto: Montagem/Reprodução)
Paulo Pacheco

Publicado em 28/08/2020 às 05:04:01

Esqueça as franjas e as calças coloridas do Restart. Pe Lanza, vocalista da banda que atraiu fãs histéricas e "haters" dez anos atrás, retomou a carreira musical cantando uma "autoanálise" das críticas que recebeu. Aos 28 anos, ele atravessou o fim do grupo e uma crise familiar para, finalmente, se sentir feliz e realizado no trabalho e na vida. Em breve, também poderá ser visto na TV, como jurado na Record.

O primeiro single da retomada se chama "Tô Vivão", lançado há duas semanas nas plataformas digitais. Na letra, composta por Pe Lanza com mais três parceiros, ele dá um recado a quem o odiou e "cancelou" antes da popularização da "cultura do cancelamento": "Quer apagar a minha sede de viver? Vai se afogar sem ter o que dizer, então vai passar mal".

"Esta é uma resposta muito direta e um pouco ácida a todas as pessoas que julgam de certa maneira e acabam duvidando da minha essência, debochando do meu trabalho pelo visual, ou porque falava de amor, ou porque tinha muitas fãs mulheres. Enfrentamos muito preconceito até hoje. 'Tô Vivão' é a primeira vez que consigo falar sobre mim", afirma o cantor em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

Outro ex-Restart, o baterista Thomas, participa de "Tô Vivão", para alegria dos fãs da banda. Em 2018, a dupla relembrou sucessos como "Recomeçar" e "Te Levo Comigo" em uma turnê nostálgica, fortalecendo Pe Lanza a prosseguir a parceria com músicas inéditas. Pe Lanza planeja lançar três novas canções ainda este ano.

"Tivemos um projeto no ano retrasado, a Remember Tour, e chegamos a viajar em capitais como Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte, além de um mês em São Paulo. Os fãs pedem coisa nova e veem que estamos empenhados em lançar algo inédito. Planejamos criar uma banda, Stellar, mas foi um teste porque fazia cinco anos que não lançava nada novo. Gravamos o clipe de 'Tô Vivão' ano passado. Estou tentando recomeçar minha carreira solo", explica Pe Lanza.

O cantor ainda mantém contato com Koba e Pe Lu. Juntos, os quatro amigos da escola lideraram o último movimento relevante do rock brasileiro. Os fãs continuam fiéis mesmo após a pausa da banda. Semelhante à "beatlemania", o Restart conquistou garotas e, pelo visual colorido, também crianças, o que obrigou os integrantes a abolirem completamente o lema "sexo, drogas e rock n'roll".

"Nosso público era adolescente, mas quando conquistou a mídia as crianças acabaram se identificando com a gente, o que nos trouxe muita responsabilidade. Se a gente tivesse cerveja no camarim, tomava cuidado: 'Agora somos formadores de opinião de crianças’. Para nós, nunca foi um problema falar com crianças, até porque víamos que a molecadinha começava a curtir outras bandas de rock, como NX Zero e CPM 22. Uma vez o Chorão falou para a gente: 'Não piro no que vocês fazem, mas respeito muito'", relembra.

Crise familiar

O hiato do Restart, anunciado em 2015, parecia ser a oportunidade perfeita para Pe Lanza deslanchar em carreira solo, o que não aconteceu. Nos últimos cinco anos, praticamente não lançou trabalhos novos, precisou vender instrumentos e enfrentou uma grave crise familiar envolvendo sua mãe, que teria registrado Boletim de Ocorrência contra o filho e sua então namorada por agressão.

O cantor afirma ter feito as pazes com a mãe, que não aceitava o relacionamento, e reatou com a primeira companheira, Anne Duarte.

"Já pensei milhares de vezes em abandonar tudo, vestir terno e gravata e trabalhar em escritório. Financeiramente, consegui me segurar, mas passei por muitos problemas na minha vida pessoal. Entrei em uma depressão muito grande. Na mídia falaram que bati na minha mãe, e não foi o que aconteceu. Fico muito envergonhado com essa manchete. Tive muitos shows cancelados por essas más notícias. Graças a Deus, resolvi com minha mãe e hoje estou na melhor fase da vida com a minha família", avalia.

Convite da Record

Após retomar a carreira musical, Pe Lanza também se prepara para voltar à TV. Com o Restart, participou da novela Carrossel, do SBT, e apresentou o game show escolar Estação Teen, da RedeTV!. Ainda este ano, integrará o júri da versão adolescente do Canta Comigo, último programa apresentado por Gugu Liberato (1959-2019).

"O Estação Teen foi um batia desafio. Nos reinventamos e deu muito certo. Na TV, posso dizer que estarei em breve no Canta Comigo Teen. Fechamos na quarta-feira", revela. O cantor aceitou a proposta da Record após ter recusado sucessivos convites para A Fazenda.

"Sou convidado praticamente em toda edição, mas meu temperamento não é fácil. Sou um cara que gosto de acordar e ficar quieto, tenho meus momentos. Ficar 24 horas por dia em um canal aberto, as pessoas ficariam com esta imagem como a principal, e não a de artista, e isso poderia prejudicar minha carreira. Não digo que nunca aceitaria, mas não está nos meus planos", diz Pe Lanza.

Mais Notícias
Outros Famosos