E agora?

Regina Duarte é processada por apologia de crimes de tortura após entrevista

Atriz e ex-Secretária de Jair Bolsonaro terá de enfrentar a Justiça

Regina Duarte é processada por apologia de crimes de tortura após entrevista
Regina Duarte terá de responder processo na Justiça - Foto: Divulgação

Publicado em 22/06/2020 às 19:15:28

Por: Redação NT

A entrevista que Regina Duarte concedeu à CNN Brasil, ainda no papel de Secretária Especial da Cultura, segue rendendo. Dessa vez, a atriz enfrenta um processo judicial por apologia de crimes de tortura e terá de responder na Justiça por conta de suas declarações à emissora. Que move o processo é Lygia Jobim, filha do ex-diplomata José Jobim, sequestrado e morto durante a Ditadura Militar.

A notícia da ação foi dada pelo jornalista Ancelmo Gois, de o Globo e ele falou com Lygia a respeito da decisão. "Fiquei horrorizada com a forma como ela naturalizou a tortura — diz Lygia. —Não há liberdade de expressão que abarque a apologia a crimes. É um acinte a todos os que foram afetados pela violência", comentou ela a respeito das declarações da atriz.

Regina Duarte foi entrevistada pela CNN Brasil em 07 de maio e causou polêmica por suas afirmações, além de ter se irritado com perguntas dos jornalistas e abandonado a conversa. Na ocasião, a então Secretária da Cultura tentou fugir de perguntas sobre o período da Ditadura Militar. “Sempre houve tortura. Não se pode ficar cobrando coisas que aconteceram nos anos 60, 70, 80”, afirmou a representante do governo de Jair Bolsonaro.

Lygia Toledo ainda afirmou que o processo é por conta não apenas de sua família, mas por todos os afetados por conta das mortes e desaparecimentos de milhares de pessoas durante o período de Ditadura Militar. O diplomata e economista José Jobim, pai da denunciante, sumiu no ano de 1979 depois de garantir que denunciaria o superfaturamento na construção de uma Usina Hidrelétrica. O corpo dele foi achado dois dias depois, pendurado em uma árvore pequena. Em 2018, o Estado reconheceu que Jobim foi torturado e morto pela Ditadura Militar e que o suicídio foi forjado.

Regina Duarte

Duas semanas depois, Regina Duarte anunciou sua saída da Secretaria de Cultura e, ao lado de Bolsonaro, chegou a informar que recebia um "presente" do presidente e que assumiria a Cinemateca, o que acabou não se confirmando nos dias seguintes.

Agora, fora da Globo depois de 50 anos e sem emprego no Governo de Jair Bolsonaro, Regina Duarte terá de responder um processo que pede a indenização no valor de R$ 70 mil. Oficialmente, a atriz ainda não se manifestou a respeito do assunto.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!