Saída

Regina Duarte deixa Secretaria de Cultura e Bolsonaro diz: "Sente falta da família"

Atriz assumirá a Cinemateca em São Paulo

Regina Duarte deixa Secretaria de Cultura e Bolsonaro diz:
Regina Duarte teve sua saída da Secretaria de Cultura oficializada por Jair Bolsonaro

Publicado em 20/05/2020 às 10:31:59

Por: Redação NT

Regina Duarte deixou a Secretaria de Cultura na manhã desta quarta-feira (20). Em vídeo publicado em sua conta do Twitter, o presidente Jair Bolsonaro aparece ao lado da atriz e explica que ela está saindo porque sente falta da família que mora em São Paulo, mas deixou claro que a artista continuará contribuindo com o Governo Federal.

A possível saída de Regina foi cogitada em abril, mas ela se reuniu com Bolsonaro em maio e o defendeu publicamente. Essa reconciliação acabou sendo momentânea e Duarte agora trabalhará na Cinemateca na capital paulista.

“Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias”, escreveu o presidente nas redes sociais.

“Eu vim perguntar ao presidente se ele está me fritando, porque eu vi isso pela imprensa que eu não acredito mais, mas de qualquer forma, vim perguntar pessoalmente. Tá me fritando, presidente?”, perguntou Regina no vídeo.

“Toda semana, Regina, tem dois ou três ministros, segundo a mídia, estão sendo fritados. Tudo isso pra desestabilizar a gente e jogar o governo no chão. Não vão conseguir. Jamais eu iria fritar você”, respondeu o presidente.

Regina explicou que comandará a Cinemateca, alegando ser “um sonho para qualquer artista”. “É um braço da Cultura que funciona lá em São Paulo e é museu que funciona toda a filmografia brasileira. Ficar ali, secretariando a Cultura da Cinemateca, tem presente melhor que esse?”, alegou a atriz.

“O que eu mais quero é o seu bem, pelo seu passado, por tudo aquilo que você representa para todos nós”, comentou Bolsonaro. Ele explicou que está feliz porque a atriz poderá ficar mais perto da família em São Paulo, mas lamentou que ela não estará em Brasília.

Regina Duarte assumiu a Secretaria de Cultura no dia 4 de março e causou expectativa por parte da classe artística, que acreditava que o diálogo entre o Governo e profissionais da Cultura seria pacificado. Contudo, em menos de três meses, a ex-secretária foi criticada pela sua postura frente à pasta.

A polêmica mais recente ocorreu na entrevista da atriz para a CNN Brasil. Regina minimizou as mortes causadas pela Ditadura Militar e foi alvo de protestos por colegas de profissão, incluindo Daniel Filho.

Possíveis substitutos de Regina Duarte

Mário Frias é o grande favorito para assumir o cargo que era de Regina Duarte. Na última terça-feira (19), o presidente Bolsonaro compartilhou um vídeo do ator em que defendia o governo na CNN Brasil.

“Olha só, para ser bem direto para o Jair: para o que ele precisar, estou aqui. Torço demais pela Regina. Ela é um ícone para mim, uma pessoa que mexeu no meu coração. Amo você, Regina! Sou seu fã”, declarou.

“Pelo Brasil, estou aqui. Se for preciso, não vou correr disso. Respeito o Jair demais. Vejo o Brasil com chance de finalmente ser um país respeitado, digno, honesto, com uma democracia forte e consolidada”, esclareceu.

Além de Mários Frias, outro nome que tem sido cogitado no governo é Humberto Martins, como noticiou o jornal O Globo. O ator trabalhou recentemente na novela Verão 90, mas deixou o elenco alegando problemas de saúde.

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!