Polêmica

Assassino de filha de Glória Perez, Guilherme de Pádua vai a ato pró-Bolsonaro

Pastor afirmou que o "Brasil precisa mudar"

 Assassino de filha de Glória Perez, Guilherme de Pádua vai a ato pró-Bolsonaro
Guilherme de Pádua ao lado da esposa - Foto: Reprodução/Instagram

Redação NT

Publicado em 24/05/2020 às 20:37:07,

Guilherme de Pádua se tornou um dos principais assuntos das redes sociais após participar da manifestação pró-Bolsonaro em Brasília na manhã deste domingo (24). O ex-ator é conhecido pelo grande público por ter sido o responsável pelo assassinato de Daniella Perez, filha da autora Glória Perez, em 1992.

continua depois da publicidade

“Estamos aqui, no Congresso Nacional, agora estamos indo ali”, declarou o pastor, sendo interrompido pela sua esposa com um beijo. “Indo ali na manifestação em prol do Brasil. O Brasil precisa mudar, esses políticos corruptos, esses esquemas de tetas públicas que o pessoal só fica explorando o povo brasileiro e as melhorias não chegam ao povo brasileiro. Mas se Deus quiser o Brasil vai mudar”, disparou.

continua depois da publicidade

Guilherme é um dos apoiadores de Jair Bolsonaro desde 2018, quando o presidente ainda disputava o principal cargo da União. “Gente, eu tô impressionado. Eu vi pessoas formadas, até com mestrado, sabe, pessoas assim que poderiam ter doutorado, acreditando que o Bolsonaro vai perseguir os negros e os gays como Hitler perseguiu os judeus. É impressionante como os radicais conseguem colocar loucuras na cabeça das pessoas”, comentou o ex-ator na ocasião.

continua depois da publicidade

Pádua continuou defendendo o presidente e foi envolvido em uma polêmica entre José de Abreu e Glória Perez. O ator da Globo destacou o fato da autora ter declarado apoio a Bolsonaro, sendo que o assassino da filha fez o mesmo. "O Brasil está tão doido que vemos Guilherme de Pádua e Gloria Perez apoiando o mesmo espectro político! Que tempos!”, escreveu ele, causando uma grande revolta.

Na época, Glória respondeu as palavras de Abreu, chamando-o de canalha. "Você é muito canalha! Não vou revidar relembrando sua tragédia pessoal. É block e mais nada”. Tempos depois, a roteirista deixou claro que qualquer reconciliação era “inegociável”.

continua depois da publicidade

Guilherme de Pádua e seu crime

Ele, com a ajuda da sua ex-esposa, Paula Tomaz, sequestraram Daniella Perez e a mataram com 18 tesouradas no final de 1992. Ambos foram condenados por homicídio qualificado e teriam que ficar cerca de 20 anos na cadeia. Contudo, a pena acabou sendo reduzida para menos de 10.

Desde que saiu da cadeia, Guilherme já se envolveu em polêmicas na mídia. Em 2010, por exemplo, concedeu entrevista ao Programa do Ratinho. O comunicador recebeu diversas críticas, principalmente da autora Gloria Perez. No dia em que a atração foi levada ao ar, o apresentador se irritou com o assassino e declarou que se arrependeu de ter dado espaço a ele.

continua depois da publicidade