Reportar erro
Condenado

Guilherme de Pádua, assassino de Daniella Perez, vira pastor em BH

Criminoso, ex-ator se tornou evangélico

Guilherme de Pádua
Guilherme de Pádua, assassino de Daniela Perez - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 18/03/2019 às 13:22:51

Guilherme de Pádua agora é líder de igreja evangélica em Belo Horizonte. O assassino de Daniella Perez, filha da autora Gloria Perez, realizou cerimônia no último final de semana para se sacramentar pastor. A informação ganhou notoriedade após a esposa do condenado pela morte da atriz divulgar o momento do evento na internet.

Guilherme se converteu à religião há cerca de 15 anos e faz questão de dar depoimentos sobre sua vida antes e depois de ter praticado o crime.

Ele passou anos na cadeia e relata que a religião lhe transformou num novo homem. O assassino relata que não é o mesmo do passado e tem mudado a vida de outros presidiários.

Apesar de seguir sua vida como evangélico, Pádua é marcado pelo crime que cometeu no passado. Ele, com a ajuda da sua ex-esposa, Paula Tomaz, sequestraram Daniella Perez e a mataram com 18 tesouradas no final de 1992. Ambos foram condenados por homicídio qualificado e teriam que ficar cerca de 20 anos na cadeia. Contudo, a pena acabou sendo reduzida para menos de 10.

Desde que saiu da cadeia, Guilherme já se envolveu em polêmicas na mídia. Em 2010, por exemplo, concedeu entrevista ao "Programa do Ratinho". O comunicador recebeu diversas críticas, principalmente da autora Gloria Perez. No dia em que a atração foi levada ao ar, o apresentador se irritou com o assassino e declarou que se arrependeu de ter dado espaço a ele.

No ano passado, o agora pastor Guilherme de Pádua declarou apoio ao candidato Jair Bolsonaro, atual presidente da República. O fato fez com que eleitores de Fernando Haddad usassem imagens do ex-ator para mostrar o que ele havia feito, tendo intenção de prejudicar a campanha do político do PSL.

Mais Notícias
Outros Famosos