Assunto do dia

De Danilo Gentili a Luciano Huck: Famosos repercutem demissão de Sergio Moro

Artistas opinaram sobre a queda de Sergio Moro do Ministério da Justiça

De Danilo Gentili a Luciano Huck: Famosos repercutem demissão de Sergio Moro
Famosos falaram sobre demissão de Sergio Moro - Foto: Montagem

Publicado em 24/04/2020 às 14:38:00 ,
atualizado em 24/04/2020 às 14:50:08

Por: Redação NT

Sergio Moro pediu demissão na manhã desta sexta-feira (24) e não é mais Ministro da Justiça e da Segurança Pública do Governo Jair Bolsonaro. Marcelo Adnet, Luciano Huck, José de Abreu, Zélia Duncan e outros famosos repercutiram a saída do ex-juiz da Lava Jato.

Ex-apoiador de Bolsonaro, Danilo Gentili não poupou críticas ao governante da União. “Surfou na onda da lava-jato. Surfou na onda do Sergio Moro. Surfou na onda do combate à corrupção. Surfou na onda anti-PT. Surfou na onda da liberdade de expressão. Surfou na onda do politicamente incorreto. Surfou na onda do Guedes. Mentira acima de tudo, traição acima de todos”, disparou o apresentador.

Marcos Mion também se mostrou preocupado com o atual momento do Governo Federal. “Não precisávamos estar passando por uma crise política dessas proporções no meio da pandemia do Covid19. O que vai ser da gente? Do nosso país? Deus tenha misericórdia”, comentou.

Já o humorista Marcelo Adnet ironizou a saída de Moro do governo e relembrou outras atitudes controversas de Jair Bolsonaro. “Gente, quem poderia adivinhar que o senhor que exaltou a tortura, a ditadura, a morte de opositores e Brilhante Ustra faria um governo antidemocrático?”, indagou o global.

Sergio Moro deixou o Ministério após Bolsonaro trocar o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, indicado para o posto pelo agora ex-ministro. A Polícia Federal está vinculada ao setor da Justiça, pasta que era comandada pelo ex-juiz.

Luciano Huck ficou ao lado de Moro

Luciano Huck, possível concorrente de Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022, ficou ao lado de Sergio Moro e demonstrou preocupação com o comportamento do atual governante do país.

“A saída de Moro gera uma enorme frustração. Tudo indica que as mudanças tão defendidas pela população ficam adiadas. Em especial a agenda anticorrupção e o combate firme ao crime organizado e às milícias. Além disso, o Brasil deveria estar focado agora na superação desta pandemia. Gastar tempo com politicagem, e ainda pior com interesses pessoais e não coletivos é desperdiçar oportunidade preciosas de salvar vidas”, escreveu.

“Infelizmente desponta uma crise política, institucional e jurídica em meio a uma pandemia. E com o enorme desafio de encaramos o uma possível depressão econômica pela frente. O momento é grave e exige patriotismo, acima de qualquer divergência”, acrescentou.

Confira outras manifestações abaixo:




publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!