Reportar erro
Luta

Fernanda Lima diz que microfone é uma "ferramenta poderosa para aumentar a autoestima"

"Quero fazer com que elas se divirtam e tomem consciência de quem são", completa Fernanda Lima

 Fernanda Lima diz que microfone é uma "ferramenta poderosa para aumentar a autoestima"
Revista GQ chega às bancas na próxima segunda-feira (3) - Divulgação

Redação NT

Publicado em 01/06/2019 às 09:48:25

Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert, que estão juntos há 15 anos, falaram à revista GQ Brasil sobre os desafios de criar uma mulher independente e dois homens, além dos motivos que os levaram a viver uma temporada em Los Angeles, nos Estados Unidos.

A publicação, que chega às bancas na próxima segunda-feira (3), traz também o pensamento da apresentadora sobre feminismo. "Quando a gente fala de feminismo e de luta por igualdade, não é exatamente de mim que o feminismo está falando, mas de outras mulheres que passam mais dificuldades, pelas condições que vivem, pela cor da pele que têm”. 

Pais dos gêmeos João e Francisco, de 11 anos, Fernanda, que está grávida mais uma vez, quer que sua filha entenda que é livre nos pensamentos, desejos e escolhas.

"Tenho um microfone nas mãos, uma ferramenta poderosa para dissipar ideias e aumentar a autoestima das pessoas. Quero fazer com que elas se divirtam e tomem consciência de quem são", garante Fernanda.

Rodrigo concorda: "nós somos pessoas públicas, podemos ajudar em tudo, inclusive em política. Vamos voltar e batalhar para termos um país melhor para todos".

O casal voltará a morar no Brasil depois das férias escolares das crianças, no segundo semestre.

Nesse período, experimentaram uma vida no anonimato e agora fazem uma análise sobre a certeza de que são bons pais. "Me sinto mais seguro. Me vejo aprendendo muito com os meninos e comigo mesmo. Tenho mais paciência, escuto cada vez mais as crianças. Isto é um mérito da Fernanda", relata Rodrigo. "Cada manhã, a gente é diferente. Depois de 11 anos, passei a enxergar muita coisa, valorizar, estudar. Venho com uma bagagem melhor. Mas é difícil botar um filho no mundo", completa Fernanda

Mais Notícias