Reportar erro
Sucesso

Do Oscar a pistoleira em "A Dona do Pedaço": o fascínio do Brasil com Fernanda Montenegro

Atriz é chamada de dama da dramaturgia brasileira

Fernanda Montenegro jovem e atualmente
Fernanda Montenegro é a dama da dramaturgia nacional - Foto: Montagem
Daniel César, com Naian Lucas

Publicado em 25/05/2019 às 14:30:44

Fernanda Montenegro, 89 anos, voltou a surpreender o público em “A Dona do Pedaço”, nova novela das nove, escrita por Walcyr Carrasco. Dando vida a Dulce Ramirez, a dama da dramaturgia brasileira saiu de cena na última sexta-feira (24) após entrar num confronto de “bang-bang” na cidade fictícia do folhetim no interior do Espírito Santo.

A participação especial da atriz ganhou repercussão nas redes sociais e Fernanda se despediu do público. Mas não é a primeira vez que a artista conquista todo esse sucesso junto ao público e crítica.

Seus primeiros trabalhos ocorreram no teatro, cinema e TV Tupi. Sua primeira aparição em uma novela da Globo foi em “Baila Comigo” (1981), de Manoel Carlos. Com carreira consolidada nos palcos, sua ida para a principal emissora do país surpreendeu e causou furor nos espectadores da época.

O seu primeiro grande papel na TV aconteceria justamente no canal dos Marinhos e, para surpresa de muita gente, no humor. Fernanda aceitou dar vida a personagem Charlô, de “Guerra dos Sexos” (1983), vencendo o APCA daquele ano e o Troféu Imprensa de 1984, os dois principais prêmios da época.

Do Oscar a pistoleira em \"A Dona do Pedaço\": o fascínio do Brasil com Fernanda Montenegro

A atriz ganhou papéis de destaques em outros trabalhos, como “Cambalacho” (1986). Por ser uma mulher popular, tornou-se popular entre os núcleos mais humildes do país e ainda levou o Troféu Imprensa de 1987.

A década de 1990 trouxe em Montenegro em papéis importantes, mas sem o mesmo impacto de antes. Então o cinema voltou a mudar sua trajetória e consolidou ela como a principal atriz do país. Isto porque, após atuar em “Central do Brasil” (1998), a artista recebeu 14 indicações em prêmios nacionais e internacionais, ganhando oito.

Os mais importantes foram o Urso de Prata (vencedora), o Globo de Ouro (indicada) e o Oscar (indicada). É a única brasileira a concorrer ao prêmio máximo do cinema mundial e a primeira latino-americana.

Em 2005, aceita o desafio de Silvio de Abreu e interpreta uma vilã, a famosa Bia Falcão. Controladora, é responsável pelo assassinato do neto Pedro (Henri Castelli) e tenta roubar a neta Júlia (Glória Pires). Seus planos não funcionam e, no final, ela foge, terminando em Paris.

A personagem fez enorme sucesso na época e foi tratada como a primeira vilã de Fernanda Montenegro. Mesmo com um elenco recheado de estrelas, como Irene Ravache, Glória Pires, Tony Ramos, Lima Duarte e Cláudia Abreu, a artista saiu com a principal interpretação.

Em 2013, a atriz dá vida a dona Pichucha e ganha outra importante indicação a prêmio: Emmy Internacional. Fernanda sai como vencedora, tornando-se a primeira e, até o momento, única brasileira com o troféu. No ano seguinte recebeu nova indicação, mas dessa vez não levou.

Perto de completa 90 anos, recebeu a missão de interpretar Dulce em “A Dona do Pedaço”. Deixa a trama novamente com elogios e aplausos do grande público. Não por acaso tem a fama de dama da dramaturgia nacional.

Mais Notícias