Daniel César
TVxTV

Atuação da Semana: Paloma Duarte mostra que é uma das maiores de sua geração

Atriz brilha intensamente em sua primeira novela após anos na Record


Cena de Além da Ilusão com Heloísa rindo e chorando
Paloma Duarte mostra seu talento em Além da Ilusão - Foto: Reprodução/Globoplay

Quando o elenco de Além da Ilusão foi anunciado na Globo, os fãs do trabalho de Paloma Duarte ficaram ouriçados, afinal seria o primeiro trabalho em novelas da atriz na emissora carioca após longo período na Record. O papel sempre prometeu muito, desde o primeiro capítulo, mas a verdade é que Heloísa é uma coadjuvante que, muitas vezes, serve de orelha para a personagem principal adulta, Violeta (Malu Galli), sem demérito algum.

Paloma Duarte deixou a Globo no início do século quando ainda era uma promessa e acumulava papéis menores - exatamente como Heloísa, agora. No canal de Edir Macedo ela se tornou a maior estrela, superando até nomes como Bianca Rinaldi e Lucinha Lins, tendo protagonizado tramas importantes como Cidadão Brasileiro (2006), Poder Paralelo (2009) e Pecado Mortal (2013). Em todas elas, a atriz aproveitava a oportunidade para fazer o que é muito raro no Brasil: brilhar intensamente trabalhando fora da maior emissora do país.

Depois de ser o grande nome da dramaturgia do canal, a Record enveredou pelo caminho das novelas bíblicas e Paloma tratou de pegar sua malinha e ir embora, ficando um período livre e até atuando em séries da TV fechada. Sua volta à Globo foi para marcar a última temporada inédita de Malhação, em que foi rival de Alanis Guillen, que atualmente é a Juma de Pantanal, outro papel menor e que mal teve final por conta da Covid-19.

Agora, o público que costumeiramente assiste apenas novelas da Globo se questiona: "Onde estava Paloma Duarte?" Pois é. Em Além da Ilusão ela levanta esse questionamento porque atrai a atenção do telespectador desde o primeiro capítulo, seja como orelha de Violeta ou como a tia compreensiva da mocinha Isadora (Larissa Manoela).

imagem-texto

Nas sequências em que a história dela aparecia, o grande drama com o envolvimento com Matias (Antônio Calloni), a atriz já mostrou um talento único e que parecia escondido. Sua história pode até ser menor, em espaço de arte nos capítulos, mas é o que mais atraiu os olhares. Também, pudera, a mulher que foi iludida pelo cunhado na juventude, viu o pai entregar sua filha recém-nascida e viveu como uma solteirona por causa disso, sempre funciona na TV.

Mas Paloma poderia ter seguido um caminho irritante colocando muita amargura ou muito doce na personagem. Heloísa não é sonhadora demais e muito menos amargurada. Todos esses sentimentos estão lá, mas dosados pela competência de uma atriz que experimentou todas as artimanhas e domina a construção com rara felicidade. O sofrimento de Heloísa é real porque Paloma Duarte não interpreta, ela vive suas personagens e este é seu grande diferencial.

Na sequência dessa semana, ao finalmente descobrir quem é sua filha, Paloma protagonizou uma das mais emocionantes sequências de 2022. Brilhou na descoberta, foi muito feliz na cena, sem texto, em que mostra para a irmã o motivo de tamanha alegria e emocionou todo mundo ao ficar frente a frente com Olívia (Débora Ozório) pela primeira vez, já como mãe e filha.

Paloma Duarte é dessas atrizes que leva o público para a frente da TV, seja em sequências simples, como quando Heloísa costura ao lado da sobrinha, seja em momentos complexos. A atriz é uma das mais talentosas de sua geração e, agora na Globo, está na hora de receber papéis maiores, de seu tamanho - como uma protagonista do horário das nove. Que tal?

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias