Coluna do Sandro

Defensor de Bolsonaro, Ratinho vê seu Ibope despencar no SBT

Programa do Ratinho caiu 26% em 2020

Defensor de Bolsonaro, Ratinho vê seu Ibope despencar no SBT
Reprodução/SBT

Publicado em 29/03/2020 às 07:55:47

Por: Sandro Nascimento

Além de se preocupar em abrir espaço no seu programa do SBT para o presidente Jair Bolsonaro se defender das críticas ao seu governo, Ratinho tem mais uma dor de cabeça para ficar atento em 2020. A nova temporada da atração, que estreou no dia 09 de março, teve uma fuga de 26% de audiência nas duas primeiras semanas em comparação ao mesmo período do ano passado, e vê a Record se aproximando do segundo lugar.

Antes de paralisar as gravações do seu programa devido à pandemia do coronavírus, decisão da diretoria do SBT que afetou todas as produções da emissora, o apresentador se manteve no ar com episódios inéditos por duas semanas.

De acordo com dados da Kantar Ibope na Grande São Paulo, entre 09 e 20 de março, o Programa do Ratinho marcou 7,1 pontos. Em contrapartida, em 2019, com a mesma quantidade de edições no ar, atingiu 9,2 de média. Números que apontam uma queda de 26% audiência.

Isso significa que em cada 10 telespectadores que estavam sintonizados no SBT para acompanhar Ratinho no ano passado, quase três pessoas deixaram de assistir à atração em 2020.

Para se ter uma ideia da queda do Programa do Ratinho, no dia 18 de março, a atração foi a pior audiência do SBT no horário nobre com 6,6 pontos de média, um cenário que vem se repetindo a cada dia. Embora se mantenha em segundo lugar de audiência, Carlos Massa vê cada vez mais a Record se aproximando da sua posição.

No dia 11 de março, perdeu para a reprise da novela O Rico e Lázaro e do reality Troca de Esposas, atingindo a menor média da nova temporada: 5,8 pontos.

Ratinho também teve queda com reprises 

O enfraquecimento da audiência do Programa do Ratinho já vinha ocorrendo durante suas reprises no início do ano. De acordo com a Kantar Ibope PNT (Painel Nacional de Televisão), que o NaTelinha teve acesso, de 01 janeiro até o dia 20 de fevereiro de 2020, a atração do SBT sofreu uma queda de 17% e atingiu 6,9 de média, contra 8,3 pontos em 2019.

Em São Paulo, o mercado mais importante para publicidade, no mesmo período, as férias de Ratinho renderam uma redução de 2,3 pontos de audiência em 2020. No ano passado, o noturno diário do SBT tinha conquistado 9,2 de média.

Além disso, nas capitais da Bahia, Brasília e Paraná, as reprises do Programa do Ratinho perderam o segundo lugar para a Record. Na média parcial, de 01 janeiro a 20 de fevereiro, o placar ficou: 6,1 x 6,7, 5,1 x 5,4 e 4,7 x 7,3 pontos, respectivamente.

Ratinho grita defendendo Bolsonaro 

No programa exibido no dia 16 de março, em tom de desabafo, Ratinho defendeu de forma feroz o presidente Jair Bolsonaro das críticas por suas decisões em torno do novo coronavírus.

"As pessoas precisam entender que o presidente Bolsonaro foi eleito democraticamente, voto na urna, goste ou não dele. Ele é o presidente do Brasil! Ele tem o jeito dele e deve ser respeitado. Eu já vi muito estadista que fala bonito e enterrou o Brasil. Este pessoal que fica procurando picuinha, pelo em ovo, querendo combater o nosso presidente, está prejudicando o país, acabando com o país. Bolsonaro é culpado de tudo? O mundo está vivendo um período de incerteza e isso reflete na economia global. Aproveitadores de ocasião estão fazendo uma política cafajeste com o objetivo de enfraquecer o presidente e, com isso, colocando o Brasil numa rota catastrófica", afirmou Ratinho. A edição deste dia marcou 6,5 pontos de média.

Ao fim do editorial, o apresentador chegou a gritar na defesa de Bolsonaro: “É preciso reconhecer que o Brasil está melhorando. É hora de união. Respeitem a vontade de quem elegeu Jair Bolsonaro presidente do Brasil. Vocês não falam tanto em respeito? Então respeitem o voto, po***!”.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!