Coluna do Sandro

Rivais no Ibope, Band e RedeTV! tomaram decisões iguais na direção artística em 2018

RedeTV! e Band
Divulgação

Publicado em 19/12/2018 às 06:30:16 ,
atualizado em 19/12/2018 às 09:20:30

Por: Sandro Nascimento

Sem grandes novidades na grade artística ou apostando em programas que foram decepcionantes ao longo de 2018, Band e RedeTV! protagonizaram a disputa pelo quarto lugar entre as grandes redes no ano.

Embora sejam rivais no Ibope, os dois canais tiveram decisões administrativas bem semelhantes nos bastidores.

Em maio, Ricardo de Barros assumiu o cargo de superintendente artístico da RedeTV!, ocupando função deixada por Elias Abrão. A promoção, dentre outros motivos, ocorreu principalmente por ele ser o diretor e ter participado da idealização do fenômeno que é considerado o "Encrenca" aos domingos, e isso poderia refletir numa nova programação da emissora capaz de aumentar a média da sua audiência e se aproximar da Band.

Mas Ricardo de Barros encontrou uma RedeTV! consolidada em boa parte da sua grade, com duas edições do "Superpop", o "Luciana By Night", "Mariana Godoy Entrevista, "Sensacional", "A Tarde é Sua", "Mega Senha", "Edu Guedes e Você", "João Kléber Show", além do próprio "Encrenca".

Ao longo dos seus sete meses no cargo, a primeira criação do superintendente foi o "Tricotando", sua versão do "Fofocalizando", do SBT. Porém, seu formato ainda não encontrou o caminho da audiência.

Ainda não foi sentida uma mudança artística na programação da RedeTV! capaz de marcar a passagem de Barros. Isso se reflete na chamada de fim de ano da emissora. A vinheta do slogan "Fica Aqui" foi uma releitura de um projeto desenvolvido por Elias Abrão quando ainda estava no cargo.

Paralelamente, na Band, igualmente optou-se pelo diretor do programa de maior Ibope no entretenimento da emissora, o "MasterChef", para comandar o artístico da casa, o jovem argentino Patricio Diaz. A mudança ocorreu em novembro pensando em 2019.

Embora seja um decisão semelhante a do concorrente, na RedeTV!, Ricardo de Barros ajudou na criação do "Encrenca", mas na Band, Patrício Diaz não teve participação no formato do "MasterChef". O reality culinário não é uma criação brasileira e nem de Diaz. É uma produto de fora que foi comprado pronto, regulamentado e roteirizado. E nada pode da linha delimitada do formato.

Neste caso, o diretor do programa é na verdade um grande editor. Tudo que foi gravado ao ir para ilha de edição precisa formatar seu conteúdo conforme o as regras e roteiro da produtora Endemol Shine.

Ricardo de Barros e Patricio Diaz ocuparam os seus novos cargos nas emissoras pelo mesmos motivos. E em 2019, saberemos se terão torque pra criar uma programação capaz de alavancar os números da RedeTV! ou da Band.

O Ibope mostrará qual foi a escolha certa.

O jornalista Sandro Nascimento assina colunas e reportagens exclusivas no NaTelinha. Também é correspondente da agência de notícias ZOOMINTV. Twitter: @SandroNascimm / E-mail: sandro@natelinha.com.br



publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!